“Só trouxemos o que tínhamos no corpo”, revela casal retirado de casa

Vítimas dos incêndios começaram esta quinta-feira a regressar a casa.
Por Ana Palma e João Mira Godinho|10.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +
José e Maria Fernanda Valério, de 74 e 69 anos, foram retirados de casa, em Monchique, quando as chamas já se aproximavam da sua casa, e levados para o Portimão Arena, onde pernoitaram. "As chamas já vinham encosta abaixo e nós só trouxemos o que tínhamos no corpo. Até deixei para trás o telemóvel, que ficou a carregar", disse o homem, que lamenta "não ter podido ficar em casa".

Admitiu, contudo, "estar em segurança" no Portimão Arena, um dos locais que desde o início do fogo de Monchique recebeu centenas populares que ali se abrigaram do fogo. José Sequeira Martins foi outra das vítimas do fogo que encontrou abrigo no Portimão Arena. "A Cruz vermelha foi buscar-me a casa, a Monchique, pelas 04h00. Eu estava deitado, eles bateram à porta e depois até me ajudaram a vestir e trouxe- ram-me para aqui", recordou ao CM, afirmando sentir-se "seguro".

Até esta quinta-feira, segundo revelou a comandante Patrícia Gaspar, da Proteção Civil, tinham sido retiradas 299 pessoas de casa e distribuídas por centros de apoio. Algumas já regressaram às suas habitações.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!