Sub-categorias

Notícia

“Tinha fotos de sexo com bebés”

Artur Lima Silva, o contínuo da Universidade Portucalense que começou ontem a ser julgado por pornografia de menores, tinha milhares de fotos e vídeos verdadeiramente chocantes, onde se viam bebés a serem violados. A revelação foi feita por um inspector da PJ, no Tribunal de São João Novo, no Porto. O arguido, de 50 anos e que foi apanhado numa operação que começou no Luxemburgo, não prestou declarações.

06.11.12
  • partilhe
  • 0
  • +
“Tinha fotos de sexo com bebés”
Artur Lima Silva, contínuo da Universidade Portucalense (lado dir.), começou a ser julgado Foto NUNO FERNANDES VEIGA

"Encontrámos ficheiros numa pen e no portátil. Eram imagens de sexo explícito. Vimos fotos de sexo com bebés", revelou ontem o inspector Jorge Manuel Silva, da PJ do Porto.

A testemunha, que participou nas buscas efectuadas à casa do arguido – casado e com dois filhos –, explicou ainda que havia indícios no computador do presumível predador de que teria partilhado os ficheiros com terceiros, através da internet. "Geralmente, esse tipo de fóruns está dissimulado para iludir as autoridades. Quem entra nessas redes só consegue receber ficheiros de pedofilia se também os enviar. O arguido tinha, aliás, um e-mail próprio só para receber e enviar esses ficheiros, até encontrámos mensagens em que ele fazia agradecimentos pelas imagens recebidas", explicou o inspector, adiantando que Artur Lima Silva chegou também a enviar links, onde estavam vídeos pedófilos, para outros predadores.

Na sessão de ontem, foi ainda ouvida uma outra inspectora que participou nas buscas domiciliárias, bem como um técnico da Polícia Judiciária.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
9 Comentários
  • De juve06.11.12
    Eu pergunto: Quem é que fornecia os bebés aos predadores? De quem eram os bebés que foram molestados? Isto é preocupante...
    Responder
     
     1
    !
  • De paula pedro06.11.12
    fazer com este tipo de gente o que fazem nas cadeias brasileiras quando la caem, sou a favor da pena de morte para este nojo de [gente[
    Responder
     
     3
    !
  • De Anónimo06.11.12
    Para gente como esta, pena de morte era uma benção...deviam ficar presos e inflingir-lhes tanta dor, sofrimento e tortura como estas aberrações fizeram e fazem a bébés, seres que não se podem defender...como é possivel?!
    Responder
     
     7
    !
  • De A Costa06.11.12
    ALGURES NESTE PERCURSO HÁ ALGUÉM QUE TEVE CONHECIMENTO ATEMPADO DESTA ANOMALIA PSICO-SOCIOLÓGICA QUE DESVINCULA UM INDIVÍDUO DESTES DA DIGNIDADE HUMANA E, POR CONSEQUÊNCIA, ANULA TODOS OS DIREITOS. A DENÚNCIA É DEVER.
    Responder
     
     3
    !
  • De O. Ferreira06.11.12
    Altere-se o Código Penal, a prisão só não chega, exige-se resposta à altura para que outros irracionais não cometam crimes idênticos. Ao sairem da prisão vão continuar a mesma prática, medidas adequadas precisam-se.
    Responder
     
     5
    !

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub