Sub-categorias

Notícia

Videovigilância excluída de bairros problemáticos

Governo entende que forças de segurança “não podem continuar cegas”.
Por João Saramago|17.05.17
Videovigilância excluída de bairros problemáticos
Sistema de videovigilância da Amadora está concentrado na esquadra local e é visualizado em exclusivo por agentes Foto Pedro Simões
A Amadora é primeiro município português com um sistema de videovigilância que cobre a maior parte do território do concelho. A colocação de 103 câmaras, num investimento de 1,8 milhões de euros, "não abrange os bairros problemáticos", referiu ontem a presidente da Câmara da Amadora, Carla Tavares.

A autarca explicou que coube à PSP escolher os locais onde seriam instaladas as câmaras. A decisão recaiu sobre os locais com maior criminalidade, ou seja, espaços públicos com grande circulação, como estações ferroviárias ou jardins.

O diretor nacional da PSP, Luís Farinha, explicou que o investimento foi feito pela autarquia mas que a visualização das imagens é exclusiva da PSP. Luís Farinha adiantou que na salvaguarda da privacidade "foram colocadas manchas nas fachadas dos edifícios".

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub