Sub-categorias

Notícia

Médicos de família querem rever limites de unidades de saúde familiar

Profissionais sugerem que o Governo passe a criar um número mínimo de unidades de saúde familiar que devem abrir por ano, ao invés de estabelecer um número máximo.
19.05.17
  • partilhe
  • 1
  • +
Os médicos de família sugerem que o Governo passe a criar um número mínimo de unidades de saúde familiar que devem abrir por ano, ao invés de estabelecer um número máximo, como acontece atualmente.

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), Rui Nogueira, considera que "subsiste um princípio incrível" de definir um limite máximo para as unidades de saúde familiar (USF) que podem abrir durante um ano.

Em declarações à agência Lusa a propósito do Dia Mundial do Médico de Família, que esta sexta-feira se assinala, o responsável considerou que se devia inverter a lógica e fixar antes um patamar mínimo para as USF a abrir.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub