Sub-categorias

Notícia

2,6 milhões em risco de pobreza e exclusão

Idosos e quase meio milhão de menores representam os grupos mais vulneráveis.
Por Teresa Oliveira|17.05.17
  • partilhe
  • 0
  • +
Em 2016 cerca de 2,6 milhões de pessoas residentes em Portugal estavam em risco de pobreza ou de exclusão social. Representam cerca de 25 por cento de toda a população. Os idosos com 65 ou mais anos e as crianças e jovens são quem corre maior risco. Os dados são do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento revelado ontem pelo Instituto Nacional de Estatística. Do total de 2,595 milhões de residentes em risco de pobreza ou exclusão, cerca de 487 mil eram menores de 18 anos e cerca de 468 mil tinham 65 ou mais anos.
Conheça os rendimentos e condições de vida da população portuguesa

Um cenário que não surpreende o sociólogo Jorge de Sá. "As pessoas com 65 ou mais anos representam o grupo social mais vulnerável, com reformas ou apoios sociais baixos. Não podemos esquecer que uma boa parte desta população não realizou qualquer desconto, porque o sistema não permitiu", explicou ao CM.

Opinião partilhada por Lino Maia, presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), que chamou a atenção para o facto de "nestes tempos de crise, muitos destes idosos, verem esse rendimento ‘comido’ pelos filhos ou pelos netos, que se viram em situação de desemprego".

Para ambos, o desemprego nas famílias também "justifica o risco de pobreza das crianças e jovens". Em 2015, o rendimento médio por agregado familiar foi de 17 967 euros anuais.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub