Sub-categorias

Notícia

Reação alérgica levou pais a não vacinar filha contra o sarampo

Jovem de 17 anos morreu na madrugada de quarta-feira.
19.04.17
A jovem de 17 anos, internada com sarampo no Hospital Dona Estefânia (Lisboa), morreu esta madrugada de quarta-feira. A menor encontrava-se nos cuidados intensivos da unidade, com respiração assistida, sob sedação. 

De acordo com o Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC), a jovem morreu "na sequência de uma situação clínica infeciosa com pneumonia bilateral - sarampo".
Morre jovem de 17 anos internada com sarampo


"A família acompanhou toda a evolução da situação clínica e o CHLC, com tristeza, lamenta a ocorrência e presta, publicamente, os seus sentidos pêsames", adianta o comunicado do Centro Hospitalar de Lisboa Central, em comunicado às redações. 

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De  Anónimo 19.04.17
    Se as vacinas estão no programa nacional de vacinação é porque os médicos consideram que estas são uma proteção para as crianças. <br/>Antigamente os alunos não podiam ser matriculados se não tivessem as vacinas em dia. <br/>Então porque é que os médicos não meteram uma ação judicial para obrigarem os pais
2 Comentários
  • De  Anónimo 19.04.17
    assim como fazem quando os pais não autorizam que seja administrado sangue ao filho, por razões de ordem religiosa, estes entram logo com uma ação porque está em jogo a vida de uma criança e porque não fizeram o mesmo agora? É pena haver dois pesos e duas medidas.
    Responder
     
     0
    !
  • De  Anónimo 19.04.17
    Se as vacinas estão no programa nacional de vacinação é porque os médicos consideram que estas são uma proteção para as crianças.
    Antigamente os alunos não podiam ser matriculados se não tivessem as vacinas em dia.
    Então porque é que os médicos não meteram uma ação judicial para obrigarem os pais
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub