Campeonato ajuda alunos a melhorar notas a matemática

Jogos matemáticos ajudam no desempenho escolar.
04.03.16
  • partilhe
  • 0
  • +
Campeonato ajuda alunos a melhorar notas a matemática
O objetivo do campeonato é despertar o interesse dos alunos Foto David Martins

O Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos, que pretende despertar o interesse dos alunos para a matemática, desafiando-os a exercitar competências típicas da disciplina de forma lúdica, já ajudou estudantes a melhorarem notas nas escolas, segundo um especialista.

 

"Há casos de alunos que não são muito bons a matemática nas escolas e chegam aos campeonatos e começam a ter bons resultados nos jogos e a ganhar a alunos que têm melhores notas e a autoestima deles muda completamente e são recuperados para a excelência de uma maneira que parece magia", disse esta sexta-feira à agência Lusa Jorge Nuno Silva, da Associação Ludus, uma das promotoras do campeonato.

 

Segundo Jorge Nuno Silva, "a falta de autoestima é um dos problemas do insucesso de alunos a matemática, porque quando um aluno começa a ser mau convence-se de que vai ser sempre mau e depois é um problema recuperá-lo", mas "quando começa a ganhar aos bons alunos em jogos de inteligência", como os jogos matemáticos do campeonato, "a autoestima sobe e o desempenho na sala de aula muda e as notas melhoram, o que é extremamente gratificante".

 

A matemática é "difícil de ensinar e qualquer esforço para promover o ensino da disciplina é bem-vindo", disse, referindo que os organizadores estão "muito satisfeitos", porque o campeonato "tem feito uma diferença no país e ajudado alunos a melhorarem as notas a matemática nas escolas".

 

Jorge Nuno Silva, também professor de matemática na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, falava à Lusa a propósito da final da 12.ª edição do Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos, a decorrer esta sexta-feira, em Beja, com cerca de 1.500 alunos de 300 escolas de Portugal.

 

O objetivo do campeonato é "despertar o interesse dos alunos" dos ensinos básico e secundário "para a matemática de uma forma lúdica" e "promover nos praticantes exatamente as mesmas competências que a matemática precisa", ou seja, "pensamento rigoroso e criativo", explicou.

 

"Estes jogos matemáticos são, de facto, jogos, de tabuleiro, muito bem escolhidos e que promovem as mesmas competências da matemática e têm a seu favor o facto de serem naturalmente apelativos" e, por isso, "as crianças aderem imediatamente", disse.

 

Segundo Jorge Nuno Silva, "o curioso é que são jogos difíceis de jogar e que exigem uma atividade intelectual puxada e os miúdos estão de facto a fazer algo difícil, mas como tem a palavra jogo, acontece num tabuleiro e tem o aspeto lúdico dos jogos a adesão é extraordinária".

 

"Está demonstrado, por estudos científicos de neurociência, que a prática destes jogos é em tudo semelhante internamente no nosso cérebro à prática da matemática, portanto, é uma maneira indireta, sem números, já que são jogos de tabuleiro, de promover e exercitar as competências típicas da matemática e que, normalmente, se resumem a uma frase curta: pensamento rigoroso e criativo", disse.

 

Na final da 12.ª edição do campeonato, a decorrer esta sexta-feira no Pavilhão Multiusos do Parque de Feiras e Exposições de Beja, "vemos cerca de 1.500 alunos a passar horas a puxar pela cabeça com todo o gosto e com a adesão das famílias", disse.

 

"E, principalmente, com a adesão de professores de matemática de escolas de todo o país, que já compreenderam e abordagem externalista do campeonato, fora da sala de aula, para a promoção do prazer de pensar com rigor e criatividade", sublinhou.

 

Os jogos do campeonato, promovido também pela Sociedade Portuguesa de Matemática, Associação de Professores de Matemática e Ciência Viva, "não são destinados a serem praticados dentro da sala de aula".

 

"Há jogos pedagógicos e didáticos, mas não são estes jogos matemáticos, estes são uma atividade extracurricular de grande sofisticação, de grande nível, que faltava em Portugal", disse.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!