Sub-categorias

Notícia

Diocese mantém castigo a maestro gay

João Maria lamenta falta de abertura e promete novo protesto.
Por Paula Gonçalves|21.03.17
  • partilhe
  • 0
  • +
Revoltado e triste. Estes eram os sentimentos de João Maria, maestro do coro da igreja de Castanheira de Pera, após uma reunião com Pedro Miranda, vigário-geral, ontem, na Diocese de Coimbra, que manteve a decisão do afastamento. "Vinha com a expectativa de que se abrisse uma porta para o entendimento. Ficou tudo na mesma", referiu ao CM o maestro, que atribui a decisão da Igreja ao facto de ter assumido a relação homossexual.

A Diocese de Coimbra invoca outras razões para o afastamento. Alega que João Maria desobedeceu e faltou ao respeito ao padre. "Sobre este assunto, não digo mais nada", afirmou ao CM o padre Pedro Miranda. Há quatro semanas que o diferendo se mantém.


O maestro chegou ontem ao Paço Episcopal acompanhado do namorado, David Dinis, e das amigas Piedade Oliveira e Joana Coelho.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub