Espanha deixa água do Tejo sem oxigénio

Situação pode colocar em causa a sobrevivência dos peixes e o abastecimento público.
Por Sónia Trigueirão|24.08.18
A água vinda de Espanha provocou uma diminuição dos níveis de oxigénio no rio Tejo, nomeadamente na albufeira de Fratel, no concelho de Vila Velha de Ródão, o que pode colocar em causa a sobrevivência dos peixes e até a qualidade da água para abastecimento público.

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA), tutelada pelo ministro do Ambiente, viu-se obrigada a comunicar a situação à Direção-Geral de Saúde (DGS) e à Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL).

A Direção-Geral de Água de Espanha também foi alertada pela APA, no sentido de serem adotadas medidas de gestão de caudais a montante, na parte espanhola da bacia, que contribuam de forma efetiva para reduzir o risco de degradação da qualidade da água.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!