Sub-categorias

Notícia

Governo paga até 32 euros para combater consumo do tabaco

No ano passado, 11 mil mortes resultaram da exposição ao tabaco.
Por Cláudia Machado|27.11.16
O Governo vai comparticipar em 37% os dois medicamentos comercializados em Portugal que são indicados para ajudar a deixar de fumar, estando sujeitos a receita médica. O CM fez as contas usando por base as embalagens com 56 e 60 comprimidos – o suficiente para um mês se forem tomados dois por dia. A primeira custa 87,61 euros e terá um desconto de 32,41 euros. A segunda custa 70,87 euros e o preço desce 26,22 euros.

Assim, a embalagem de 56 comprimidos passa a custar 55,19 euros e a caixa de 60 unidades ficará por 44,64 euros. A aplicação desta medida, que deverá custar 1,3 milhões de euros por ano, está agora dependente da rapidez com que as farmacêuticas submetem os pedidos de comparticipação. A previsão do Ministério da Saúde é de que em janeiro já esteja a ser feito o desconto nas farmácias.

"A medida de comparticipação visa repor alguma justiça social", afirmou ontem o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, durante a sessão de apresentação das novas medidas para a prevenção do tabagismo, em Lisboa. O acesso alargado a consultas de apoio intensivo à cessação tabágica em todos os agrupamentos de centros de saúde é outra das metas traçadas pelo Governo.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub