Sub-categorias

Notícia

Hospital de Castelo Branco está no limite por falta de assistentes operacionais

Conselho de administração investiu 950 mil euros para dotar os serviços de maior capacidade.
16.05.17
Hospital de Castelo Branco está no limite por falta de assistentes operacionais
Hospital de Castelo Branco está no limite por falta de funcionários Foto Edgar Martins
O presidente da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco (ULSCB), Vieira Pires, disse hoje que o Hospital Amato Lusitano (HAL) está com falta de assistentes operacionais e que atingiu o limite nesse setor.

"Deixamos esta mensagem ao doutor José Tereso [presidente da Administração Regional de Saúde do Centro], para transmitir ao senhor secretário de Estado [da Saúde]. Os recursos médicos não chegam e são necessários recursos de outra ordem, os mais elementares possíveis, mas nem por isso menos importantes: são os assistentes operacionais", afirmou o presidente da ULSCB, Vieira Pires.

Este responsável falava durante as comemorações do 40.º aniversário do HAL, cerimónia em que estava prevista a presença do secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, mas que por motivos de agenda acabou por não acontecer, fazendo-se representar pelo presidente da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSCentro), José Tereso.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub