Sub-categorias

Notícia

Infeção por tatuagem confundida com cancro

Nódulo levou médicos a decidir pela cirurgia. Encontram tinta acumulada.
Por João Saramago|09.10.17
Os médicos do departamento de hematologia do Hospital Real Príncipe Alfredo, em Sydney, na Austrália, decidiram operar uma mulher de 30 anos que tinha uma inflamação numa axila, convictos de que era um linfoma.

A suspeita da existência de um cancro nas células sanguíneas dos gânglios linfáticos viria contudo a revelar-se infundada. Durante a cirurgia, foi retirado um nódulo de tinta preta do tamanho de uma noz, reportaram os médicos na mais recente edição da revista ‘Annals of Internal Medicine’. A publicação científica avança que este é um caso inédito.

O médico Christian Bryant explicou que "a inflamação resultou do acumular de tinta nos gânglios proveniente de uma tatuagem que a mulher realizou, há 15 anos, nas costas ou de uma outra mais pequena e mais recente num ombro". O médico adiantou que vestígios de tinta foram também diagnosticados nos seios e nos pulmões .

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub