Sub-categorias

Notícia

Infrações do INEM no Ministério Público

Antigo presidente e vogal pediram alterações de valores para contratos com oficinas.
Por Cristina Serra|30.11.16
Infrações do INEM no Ministério Público
Miguel Soares de Oliveira é um dos visados pelo Tribunal de Contas Foto Pedro Noel da Luz
O Tribunal de Contas (TC) remeteu para o Ministério Público um processo relacionado com suspeitas de infrações financeiras cometidas em 2013 pelo antigo presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), Miguel Soares de Oliveira, e pelo vogal, Júlio Pedro.

O caso é relativo a adendas de contratos, no valor de 2,1 milhões de euros, para a prestação de serviços de oficina para a frota de veículos do instituto de emergência.

De acordo com o relatório, o Tribunal de Contas recusou o visto das adendas por concluir que "tinham unicamente como objetivo aumentar o valor de cada um dos respetivos contratos", que atingem um valor global de 2,6 milhões de euros.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub