Sub-categorias

Notícia

Infrações do INEM no Ministério Público

Antigo presidente e vogal pediram alterações de valores para contratos com oficinas.
Por Cristina Serra|30.11.16
Infrações do INEM no Ministério Público
Miguel Soares de Oliveira é um dos visados pelo Tribunal de Contas Foto Pedro Noel da Luz
O Tribunal de Contas (TC) remeteu para o Ministério Público um processo relacionado com suspeitas de infrações financeiras cometidas em 2013 pelo antigo presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), Miguel Soares de Oliveira, e pelo vogal, Júlio Pedro.

O caso é relativo a adendas de contratos, no valor de 2,1 milhões de euros, para a prestação de serviços de oficina para a frota de veículos do instituto de emergência.

De acordo com o relatório, o Tribunal de Contas recusou o visto das adendas por concluir que "tinham unicamente como objetivo aumentar o valor de cada um dos respetivos contratos", que atingem um valor global de 2,6 milhões de euros.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub