Sub-categorias

Notícia

Interrupção de velórios de vítimas da legionella resultou de "coisas imprevisíveis"

Declarações da ministra da Justiça esta sexta-feira no parlamento.
Por Lusa|10.11.17
  • partilhe
  • 0
  • +

A ministra da Justiça disse hoje no parlamento, a propósito da interrupção do velório por causa das autópsias a duas das vítimas de legionella, que "são coisas imprevisíveis" e que não obedecem a manuais de instruções.

Francisca Van Dunem respondia ao deputado social-democrata Fernando Negrão sobre a interrupção pela PSP dos velórios de duas vítimas, cujos corpos foi necessário autopsiar pelo Instituto Nacional de Medicina Legal depois do surto de legionella no Hospital S. Francisco Xavier, em Lisboa.

"São situações que acontecem, totalmente imprevisíveis e que não são consentâneas com a existência de manuais de instruções. Se, se... os manuais de instruções não funcionam. A vida não é assim", afirmou Van Dunem.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub