Sub-categorias

Notícia

CGTP diz que greve mostrou que Autoeuropa "não vive acima da lei"

Arménio Carlos recusou comentar as "declarações sem crédito" do líder da UGT sobre o assunto.
Por Lusa|14.09.17
  • partilhe
  • 6
  • +

O secretário-geral da CGTP defendeu esta quinta-feira que a greve na Autoeuropa mostrou que a fábrica de Palmela "não vive acima da lei" e recusou comentar aquilo que considerou ser "declarações sem crédito" do líder da UGT sobre o assunto.

"Nós não comentamos declarações sem crédito que, neste caso concreto, só identificam as pessoas que as referem", disse Arménio Carlos, durante uma conferência de imprensa sobre a posição da intersindical relativa ao Acordo Económico e Comercial Global UE -- Canadá (CETA).

Questionado pelos jornalistas, o líder da CGTP reagiu assim às declarações proferidas ontem pelo dirigente da UGT, Carlos Silva, que acusou o SITE Sul (sindicato da CGTP) de "uma enorme irresponsabilidade" por ter avançado com a greve na Autoeuropa a 30 de agosto.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub