Sub-categorias

Notícia

Manifestantes exigem nova lei dos direitos dos animais

Cerca de uma centena de pessoas concentrou-se neste sábado à tarde frente à Assembleia da República, em Lisboa, para reivindicarem a aprovação de uma nova lei de protecção dos animais.
06.10.12
  • partilhe
  • 0
  • +
Manifestantes exigem nova lei dos direitos dos animais
Cerca de uma centena de pessoas concentrou-se neste sábado à tarde frente à Assembleia da República Foto André Kosters/Lusa

Na actual legislação, os animais têm os mesmos direitos do que uma cadeira, porque são equiparados aos bens móveis, exemplificou, em declarações aos jornalistas, a presidente da Associação Animal, que promoveu a manifestação.

Rita Silva exige que os maus tratos aos animais passem a ser sempre considerados crime, já que actualmente isso só sucede se tiverem dono, caso contrário a lei não o permite.

Um dos exemplos "mais comuns" das torturas infligidas a animais é o abuso sexual, de que a presidente da Associação diz receber relatos diariamente "sem que nada aconteça".

"Não acontece nada porque as pessoas sabem que estão impunes", lamentou a activista.

A Associação Animal entregou no Parlamento, na quinta-feira, cerca de 40 mil assinaturas a reivindicar a aprovação de legislação que proteja os direitos dos animais, propondo, entre outras medidas, acabar com o uso de animais nos circos e o fim das touradas.

"Circos ideais não têm animais" e "tourada em Portugal é vergonha nacional" foram algumas das palavras de ordens gritadas pelos manifestantes que se concentraram junto ao Parlamento.

Rita Silva discorda que o período de austeridade que se vive seja justificação para o aumento das situações de abandono de animais ocorridas no país.

Pelo contrário, "a austeridade tem sido uma boa desculpa para descartar os elementos da família que não são humanos", defendeu.

A activista propõe ainda que a alimentação para animais "deixe de ser taxada como um bem de luxo" ao nível dos impostos e exige também a inclusão das despesas com a sua saúde na declaração de IRS dos donos.

Entre as mudanças que gostaria de ver concretizadas, Rita Silva propõe que as "verbas usadas para abater animais" passem a ser investidas na sua esterilização.

 


A actriz São José Lapa, uma das defensoras dos direitos dos animais presentes na iniciativa, disse aos jornalistas que os maus tratos aos animais retratam uma sociedade onde a "boçalidade impera".

"Se se tratam mal os idosos e as crianças, como não se há de tratar os animais", questionou.

A artista defende a aplicação de "leis punitivas" para os maus tratos infligidos aos animais e condena que se continuem a comprar exemplares por "quantias colossais" para depois serem abandonados.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
6 Comentários
  • De PAL07.10.12
    Para o Sr Primeiro-Ministro e Presidente da República lerem, comentem aqui também: http://pelosamigosleais.blogspot.pt/2012/10/dia-mundial-dos-animais-2012.html Obrigada
    Responder
     
     0
    !
  • De abc07.10.12
    ‘Animais’ de estimação são luxo inútil. São coisas fabricadas à toa. São praga porca e barulhenta. Degradam ambiente. Causam aquecimento global. São sintoma de riqueza pindérica. Os donos deviam pagar imposto.
    Responder
     
     2
    !
  • De tiago06.10.12
    já agora acabem tmb com os abortos.Nao são só os touros e os animais que merecem salvação. Lembrem-se tmb das pessoas.
    Responder
     
     18
    !
  • De Isabel06.10.12
    E de lamentar q Portugal parece pior q 1 pais do 3 mundo. Ainda hoje vi um cao morto na estrada sem q ninguem faca nada. Isto e uma vergonha de pais.Prisao para quem mal trata animais!!!!
    Responder
     
     22
    !
  • De Maria06.10.12
    O País atravessar uma fome e miséria, e estes malucos a pensar em cães. OMG por isso é que isto não anda prá frente. Tantas criança com fome e estes gajos a irem melgar o governo com esta insignificansia.
    Responder
     
     34
    !

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub