Sub-categorias

Notícia

“Menino já tinha atraso natural”

Criança de oito anos terá sido negligenciada em instituição.
Por Tiago Virgílio Pereira|19.03.17
  • partilhe
  • 0
  • +
“Menino já tinha atraso natural”
Santa Casa da Misericórdia de Viseu comparticipa o Centro de Acolhimento Temporário Foto Nuno André Ferreira
Uma criança de oito anos terá desenvolvido "um atraso no desenvolvimento" por "falta de estimulação" durante os anos que frequentou o Centro de Acolhimento Temporário (CAT) de Viseu. O caso foi tornado público na sexta-feira durante um programa de televisão emitido no canal público. Ontem, ao CM, Adelino Costa, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Viseu, a que pertence o CAT, garantiu que "o menino tem um atraso natural e desde sempre manifestou problemas gravíssimos".

A mãe que há dois anos adotou a criança referiu que "o menino balbuciava meia dúzia de palavras" e que "não conhecia nada do mundo, como nuvens, aviões ou barcos". Adelino Costa estranha que "só agora" a mãe divulgue todos estes problemas, quando o poderia ter feito "aos técnicos da Segurança Social quando a criança foi para adoção". Também a graduação dos óculos, que estava desadequada às necessidades da criança, foi motivo de desagrado por parte desta mãe.

O provedor assumiu que "houve falha neste campo", mas que "não é motivo para atrasar o desenvolvimento". Adelino Costa não põe em causa "que tenham existido outras falhas", até porque "há gente menos cuidadosa nestas funções", mas ainda assim afirma que a instituição "funciona" e que se "preocupa com as crianças". "É uma pena que o público não possa conhecer a realidade do CAT", diz.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub