Sub-categorias

Notícia

Ministério quer vedar acesso às urgências de doentes que apareçam por si

Projeto piloto arranca no norte. Só serão atendidos doentes encaminhados por bombeiros, INEM ou linha Saúde 24
Por Teresa Oliveira|17.02.17
  • partilhe
  • 0
  • +
Ministério quer vedar acesso às urgências de doentes que apareçam por si
O Hospital de São João integra o projeto piloto que visa reduzir o número de pessoas que procuram as urgências Foto Eduardo Martins/Correio da Manhã

O ministro da Saúde está a ser ouvido esta sexta-feira no Parlamento a propósito de um projeto polémico. Por requerimento do PSD Adalberto Campos Fernandes, veio explicar o projeto piloto que arranca em abril e que visa limitar o acesso às urgências dos hospitais do Porto e de Braga. Só serão atendidos os utentes que ali cheguem encaminhados pelo INEM, a linha Saúde 24 ou os bombeiros.

Na primeira ronda de perguntas, o deputado Miguel Santos afirmou que o presidente do INEM, disse em audição que não foi consultado e que está preocupado com o projeto.

O ministro respondeu que  se trata de um projeto piloto a decorrer naquelas regiões e que visa retirar doentes das urgências no período das 8h00 às 20h00. O ministro garante que os doentes destas regiões têm médico de familia no centro de saúde. Sublinha, aliás, que a cobertura de médicos de famiia é de quase 100 por cento.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub