Sub-categorias

Notícia

Ordem "estranha" criação de unidade para tratamento de cancro com feixe de protões

António Araújo diz que"em Portugal existirão no máximo dez, 12 doentes por ano para fazer este tipo de tratamento".
12.02.18
  • partilhe
  • 0
  • +
Ordem "estranha" criação de unidade para tratamento de cancro com feixe de protões
Ordem dos Médicos Foto Tiago Sousa Dias
O presidente da Ordem dos Médicos/Norte manifestou esta segunda-feira "alguma estranheza" com a intenção do Governo de criar "uma nova unidade de saúde para tratamento de doentes com cancro, com recurso a terapias de feixes de partículas de elevada energia".

Em declarações à Lusa, António Araújo afirmou que "em Portugal existirão no máximo dez, 12 doentes por ano para fazer este tipo de tratamento".

"A nós causa-nos alguma estranheza, por ocorrer numa altura em que não existe dinheiro para equipar as unidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS), nomeadamente com tomografias computorizadas (TAC) e com ressonâncias magnéticas. Está-se, logo à partida, a pensar gastar uma verba muito elevada num só aparelho, que pouco servirá ao SNS", disse.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub