Sub-categorias

Notícia

Padre afastado devido a conflitos

Paroquianos revoltados fizeram abaixo-assinado e vigília.
Por Silvana Araújo Cunha e Fátima Vilaça|11.02.18
A missa de sábado à tarde, em Carapeços, Barcelos, não foi celebrada pelo padre João Nunes, sacerdote da freguesia há mais de dez anos. O afastamento do padre "por tempo indeterminado" foi comunicado aos paroquianos durante a eucaristia, depois de na semana passada a comunidade ter enviado um abaixo-assinado ao arcebispo de Braga a exigir a sua saída imediata. Antes da missa, decorreu, em torno da igreja, uma vigília de protesto contra o padre.

"Estamos felizes porque vamos voltar a ter paz. Os problemas com as atitudes do padre Antunes já se arrastam há anos, mas desta vez foi longe demais", disse ao CM Fátima Arantes, referindo-se à decisão do sacerdote de suspender um grupo de jovens (Kyrios) da igreja, na semana passada. "Quem está do lado dele não sentiu o que o padre é capaz de fazer. São menos de 20 pessoas a favor dele. Eu era catequista e desisti porque vi o padre Antunes expulsar uma criança e fiquei revoltada", contou Isabel Macedo, paroquiana. As cerca de mil pessoas que assinaram a exigência de saída acusam o padre de ser "autoritário" e de as tratar como "ignorantes".

No comunicado lido pelo padre Manuel Martins, que assumiu a paróquia temporariamente, foi escrito que, após "uma conversa frontal e aberta", a arquidiocese e o padre João Antunes decidiram optar por um "afastamento provisório".
Um grupo de apoiantes do padre tocou, durante a vigília, os sinos da igreja a rebate.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub