Parkinson: Doentes sem medicamentos

Doentes e familiares de pessoas com a doença de Parkinson denunciaram esta quinta-feira que o medicamento Sinemet continua a faltar no mercado, apontando semanas de espera e deslocações a dezenas de farmácias para tentar comprar o fármaco.
13.09.12
  • partilhe
  • 0
  • +
Parkinson: Doentes sem medicamentos
Foto Sérgio Lemos

O presidente do Infarmed justificou em Maio a falta do medicamento para doentes de Parkinson nas farmácias com o aumento de procura por parte dos utentes, alegando que, em Abril, houve o maior abastecimento deste fármaco dos últimos meses.

 

Afastando a hipótese de exportação paralela, Jorge Torgal citou os números referentes ao volume de abastecimento das farmácias com esse fármaco nos últimos meses, revelando uma média mensal de 40 mil embalagens.

 

No entanto, depois de, na altura, terem sido dadas garantias pelo laboratório que produz o Sinemet (Levodopa + Carbidopa) - Merck - de que a situação seria resolvida num curto espaço de tempo, o presidente da Sociedade Portuguesa das Doenças do Movimento (SPDMov), o médico Joaquim Ferreira, veio agora alertar para o facto de o problema se manter.

 

 "O problema mantém-se, e, na nossa opinião, é um problema com grande gravidade. Neste momento os doentes têm de percorrer 10 ou 20 farmácias para que tenham acesso ao medicamento. É um medicamento vital, se os doentes não o tomarem têm consequências graves para o seu estado de saúde", disse Joaquim Ferreira.

 

O Infarmed esclareceu que "não recebeu qualquer notificação de ruptura de stock", tendo recebido a confirmação por parte do laboratório de que se mantém "o regular abastecimento do mercado".

 

"De salientar ainda que o Centro de Informação do Medicamento e Produtos de Saúde do Infarmed não tem registado pedidos de informação relativos à dificuldade de acesso ao referido medicamento", acrescentou o regulador do medicamento em Portugal.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!