Professores avançam com greve após falhar acordo com o Governo

Docentes dizem que a reunião foi "lamentável".
07.09.18

O Governo manteve a proposta de contabilização de 2 anos, 9 meses e 18 dias para a progressão da carreira dos professores na reunião desta sexta-feira, dia 7 de Setembro.

À saída de uma reunião de três horas, o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, disse que o Governo manteve a proposta de contabilizar apenas parte do tempo de serviço para os professores.

"É um desrespeito. É o último orçamento desta maioria e é este Governo, por via do Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), que tem de resolver esta questão", disse Mário Nogueira aos jornalistas.

Segundo Mário Nogueira, ladeado pelo secretário-geral da Federação Nacional da Educação (FNE), João Dias da Silva, e de vários representantes dos professores (estiveram 11 estruturais sindicais na reunião), não há disponibilidade para discutir o tempo.

"Podemos discutir o prazo, podemos discutir o modo", disse o secretário-geral da Fenprof, recusando-se a abdicar da contagem integral do tempo de serviço dos professores que esteve congelado: nove anos, quatro meses e dois dias.

No seguimento desta reunião, que Mário Nogueira apelidou de lamentável, e não estando previstos mais encontros entre as partes, os professores partem para várias formas de luta, incluindo uma greve de 4 dias, entre 1 e 4 de Outubro.

Primeiro-ministro lamenta que professores se mantenham "irredutíveis no finca-pé"
O primeiro-ministro lamentou esta sexta-feira, no Cartaxo, que os sindicatos dos professores se tenham "mantido irredutíveis no finca-pé, sem terem correspondido ao esforço" do Governo para chegar a um acordo.

António Costa, que esta sexta-feira visitou a Agroglobal -- Feira das Grandes Culturas, no último dia do certame que decorre em Valada, no concelho do Cartaxo (distrito de Santarém), reagia à ausência de acordo nas negociações que o Governo tem mantido com os sindicatos dos professores sobre a contagem do tempo de serviço.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!