Sub-categorias

Notícia

Protesto docente faz apelo a Costa

1500 entregam propostas ao primeiro-ministro.
Por Bernardo Esteves|19.04.17
  • partilhe
  • 1
  • +
Protesto docente faz apelo a Costa
Mário Nogueira liderou a manifestação dos professores, mas desta vez não exigiu a demissão do ministro Foto Manuel Almeida / Lusa
Cerca de 1500 professores manifestaram-se ontem em Lisboa, exibindo uma faixa com 550 metros contendo fotos de centenas de docentes. ‘Os professores dão o rosto pela profissão’ foi o mote de um protesto promovido pela Fenprof para exigir o descongelamento de carreiras, regime especial de aposentação, redução de horários, fim da precariedade e um novo regime de gestão das escolas.

Os professores começaram por se concentrar junto ao Ministério da Educação, em Lisboa, pelas 15h00.

"Os sindicatos não têm nenhum acordo, nem nenhuma posição política. Nada se eleva acima dos interesses dos professores", afirmou num discurso o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira. Seguiu-se uma caminhada de quatro quilómetros até à residência oficial do primeiro-ministro, António Costa, em São Bento. Isto porque, segundo a Fenprof, numa recente reunião, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, descartou responsabilidades em algumas das exigências dos sindicatos.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Sociedade

pub