Rede de pré-escolar reforçada com mais 500 salas

O ministro da Educação, Nuno Crato, anunciou esta quinta-feira no Parlamento que será reforçada a rede de ensino pré-escolar, com a abertura de mais 500 salas.
17.11.11
  • partilhe
  • 0
  • +
Rede de pré-escolar reforçada com mais 500 salas
"Não há nenhum laboratório experimental no ensino, ao contrário do que aconteceu durante muito tempo", defendeu Nuno Crato Foto Lusa

Na abertura do debate parlamentar sobre o Orçamento do Estado para 2012, em sede de especialidade, o ministro disse ainda que foram devolvidos às escolas mais de mil professores, indicando "vamos devolver ainda mais".        

"Reduzimos em 70 por cento o número de professores requisitados nas direcções regionais e em 56 por cento o número de professores em mobilidade nos serviços centrais do ministério", expôs.         

Sobre a revisão curricular, Nuno Crato prometeu apresentar medidas e sujeitá-las a um alargado debate, sublinhando que "a dispersão curricular" é "inimiga da qualidade".         

Para já, referiu que o objectivo é recentrar a aprendizagem nas disciplinas centrais, como o Português e a Matemática.         

"Acabar com História e Geografia só por cima do nosso cadáver, isso são especulações", garantiu.         

"REFORMA CURRICULAR COM TODO O CUIDADO"

O Governo está a "preparar uma reforma curricular com todo o cuidado", afirmou, sublinhando que não há "nenhum laboratório" na área que tutela.        

O método, explicou, é "pouco a pouco tomar medidas cirúrgicas para que o ensino melhore".         

"Não há nenhum laboratório experimental no ensino, ao contrário do que aconteceu durante muito tempo", defendeu.         

A autonomia das escolas, disse, tem de ser também "conquistada pelas escolas".         

O ministro afirmou que estão a ser dados "pequenos passos" e que o grande desafio é "autonomia e responsabilidade".         

As ofertas de cursos para adultos serão "racionalizadas".  

NOVO ÓRGÃO CONSULTIVO       

Face às críticas da oposição relativamente aos cortes orçamentais, o ministro afirmou: "Estar a dizer que estamos a ir para além da troika não tem fundamento. Também gostaríamos que o País não tivesse chegado a esta situação."         

Segundo Nuno Crato, a "medida suplementar" de cortes dos subsídios de Natal e de férias no Ministério da Educação e Ciência, que tem 47 por cento dos funcionários, da Administração Central, vai ter "um impacto no conjunto dos números muito grande".         

Nuno Crato anunciou a criação de um Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, presidido pelo primeiro-ministro e constituído pelos "melhores especialistas". Será um órgão consultivo do Governo.          

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!