Regulador diz que Hospital de Santiago do Cacém pôs doente em risco

Homem que sofreu queimaduras graves foi transferido sem a assistência médica necessária.
Por Lusa|14.02.18
O regulador da saúde concluiu que a Unidade Local de Saúde Litoral Alentejano (situada em Santiago do Cacém) colocou um doente com queimaduras graves em risco ao transportá-lo sem acompanhamento médico e sem garantia de que iria ser aceite no hospital de destino.

Após todas as diligências realizadas, constatou-se que "não foi garantida, de forma cabal, a continuidade dos cuidados prestados ao utente, por via dos concretos moldes em que a transferência foi operacionalizada", refere uma deliberação da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) divulgada esta quarta-feira.

Segundo a ERS, o transporte foi realizado "sem acompanhamento médico e/ou de enfermagem, sem interlocutores definidos no estabelecimento de origem e de destino e sem qualquer garantia de aceitação do utente pelo hospital de destino".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!