Remédio está sob investigação

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) está a investigar a escassez do Sinemet 25 mg/100 mg, para o tratamento da doença de Parkinson, nas farmácias. Os doentes queixam-se da dificuldade em comprar o remédio, para o qual não há alternativa.
10.06.12
  • partilhe
  • 0
  • +
Remédio está sob investigação
O Infarmed está a investigar os motivos para a escassez de Sinemet nas farmácias em Portugal. Doentes não têm alternativa terapêutica Foto Jorge Paula

Fontes contactadas pelo CM afirmam haver "suspeitas de exportação do medicamento, porque sai do laboratório mas não chega às farmácias em quantidades suficientes para as necessidades". Fonte do Infarmed afirmou que o "caso está em investigação", após denúncias por parte de doentes e farmácias.

O laboratório que produz o Sinemet, Merck Sharp & Dohme, garante ao CM que reforçou o fornecimento às farmácias. "Entre Janeiro e Abril, foram vendidas 140 mil embalagens, mais 12 por cento do que em igual período de 2011."

Duarte Abreu, da Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson, afirma que há doentes que "compraram o medicamento no estrangeiro". "O Sinemet é o remédio-base, temos de o tomar várias vezes ao dia", explica Duarte Abreu.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!