Sub-categorias

Notícia

Os gadgets sempre foram caros. O primeiro microondas custava mais de 9 mil euros

Site ajustou valor original de vários produtos aos preços atuais.
Por José Carlos Marques|06.02.18
Quando, em setembro a Apple anunciou o lançamento do novo iPhone X a um preço acima dos mil dólares (e bem acima dos mil euros em Portugal), muitos utilizadores esboçaram um protesto pelo preço demasiado elevado. Aliás, o preço será uma das razões para a empresa ter recentemente decidido descontinuar o modelo, que se revelou um fiasco de vendas.

Mas, na era da tecnologia que se torna obsoleta ao fim de seis meses, convém recordar uma máxima que permanece imutável há décadas - um novo gadget é sempre caro. O site Quartz lembra este facto com números concretos e foi atualizar para a atualidade os preços originais de produtos que hoje são banais em todas as casas.

Para demonstrar que, por exemplo, o primeiro relógio digital a chegar ao mercado custava o equivalente a 10 mil euros atuais. Ou que o primeiro forno micro-ondas, de 1955, custava o equivalente a 9,6 mil euros de hoje.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Paulo Silva07.02.18
    O micro ondas, o comando de TV e as calculadoras são estupendos! Não fazia ideia da existência destes objectos como são mostrados nas fotos. Os demais objectos são familiares . Em relação ao gravador VHS ainda hoje se pode arranjar cassetes virgens na FNAC.
1 Comentário
  • De Paulo Silva07.02.18
    O micro ondas, o comando de TV e as calculadoras são estupendos! Não fazia ideia da existência destes objectos como são mostrados nas fotos. Os demais objectos são familiares . Em relação ao gravador VHS ainda hoje se pode arranjar cassetes virgens na FNAC.
    Responder
     
     0
    !

Mais notícias

Mais notícias de Tecnologia

pub