ESTOU A TER UMAS FÉRIAS MARAVILHOSAS

Betty Grafstein recordou algumas das manias do seu marido, o ousado Castelo Branco. A criadora de jóias confidenciou que não percebe o que se passa na ‘Quinta das Celebridades’, da TVI, pois não fala português. Por isso, fez questão de agradecer a fiel companhia dos empregados brasileiros Zazá e Nagib, que a acompanham aos domingos, e a quem ofereceu um jantar e uma mudança de visual no salão de Eduardo Beauté.
27.10.04
  • partilhe
  • 0
  • +
Correio da Manhã – Que balanço faz da participação do seu marido José Castelo Branco na Quinta?
Betty Grafstein – O Zé tem estado lindamente até ao momento, mas acho que ele deve sair já da Quinta...
– Tem sentido a falta do José?
– Nada. Sinto-me maravilhosamente bem e estou a ter umas férias maravilhosas.
– Então porque acha que o José deve sair da Quinta?
– Tenho receio que toda a popularidade que o Zé está a ter se vire contra ele próprio. Neste momento ele já tem o que queria. A fama e o reconhecimento do público e não acredito que consiga ir mais além do que isto. Quando se atinge o topo deve-se ter em consideração que, ou a muito custo se mantém por lá, ou havendo um volte-face tudo pode ir por água abaixo e o Zé cair em desgraça. Por isso, mais vale sair enquanto está na graça de todos do que sair por cair em desgraça. Nunca se sabe o que a produção pode passar cá para fora que prejudique a sua participação.
– Na última gala o José estava aborrecido. Porquê?
– Sim, com o brasileiro...
– E com a Ana Maria Lucas, também...
– Parece que sim. Só que não consigo perceber os motivos pois não percebo português e não tenho ninguém que me traduza as conversas. Como não entendo não posso dar a minha opinião sobre algo que, sinceramente, escapa à minha compreensão. Talvez ele tenha as suas razões... não sei...
– O que poderá de tão grave aborrecer o seu marido?
– Qualquer coisa pode aborrecê-lo porque o Zé tem muito mau feitio. Ele muda de humor muito facilmente e explode com facilidade, principalmente quando é contrariado. É um verdadeiro maroto... (risos)
– Tem-se sentido sozinha?
– Não, pelo contrário. Estou sempre rodeada de amigos porque ultimamente tenho estado adoentada e todos me visitam porque se preocupam comigo.
– O José tem dito com frequência que sente a falta da sua ‘Betty’. Sente que está a ser sincero?
– Não sei. Acho que ele está a gostar de estar na Quinta. Talvez esteja a representar... Ele é muito bom actor!
– Acha que o José aguenta ficar na Quinta muito mais tempo?
– Não sei se vai aguentar três meses. Vai depender do ambiente e do que acontecer lá dentro. Estou todos os dias à espera que aconteça qualquer coisa... algo de tão mau que o faça ter daqueles impulsos e decida sair.
– Ele é de impulsos?
– Muito, porque é mimado.
– O que mais gostou de ver do José até ao momento?
– A entrada dele no programa e também na semana passada quando se estava a dar com o brasileiro como se fossem uma equipa.
– E o banho de leite?
– (risos) Ele nunca fez isso mas se a mania pegar vou ter, certamente, que comprar uma vaca para ter no jardim! (risos).
'A MÃE DO ZÉ ESTRAGOU-O COM MIMOS'
- Em casa o José ajuda nalguma coisa ou é como na Quinta que se furta ao trabalho?
- Ele nunca faz nada e, quando chega a casa vai-se despindo e deixa a roupa espalhada por todo o lado. Nunca, sequer, fez uma mala. Pede sempre ajuda aos empregados. A mãe estragou-o com mimos porque nunca o educou nesse sentido. O meu filho não é assim porque lhe dei uma educação que o preparou para a vida. Ele faz tudo e sabe viver sem empregados à volta.
- Diz então, que a mãe do José é que o mima?
- Sim. E é ridículo porque já lhe disse várias vezes que o Zé já não é uma criança.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!