RTP quer aumentar imposto

Além da subida da taxa paga na fatura da eletricidade, estação quer mais publicidade.
Por Sónia Dias e Hugo Real|14.09.18
O presidente da RTP defendeu, esta quinta-feira, o aumento da contribuição sobre o audiovisual (CAV), que financia a RTP e que é cobrada mensalmente na fatura da eletricidade aos consumidores (cerca de 3,02 euros mensais). Em entrevista ao ‘Público’ e, mais tarde, em audiência parlamentar, Gonçalo Reis frisou que Portugal "tem a CAV mais baixa" a nível europeu.

"A RTP tem tido um equilíbrio económico raríssimo. Tem acrescentado serviço público, com canais na TDT, os arquivos históricos online, o apoio ao cinema e à produção independente... Temos cumprido e temos feito ainda mais, mas temos uma CAV mais baixa", disse o responsável, adiantando que "ao Estado caberá ajustar o imposto de acordo com a inflação, tal como a lei estipula".

Além do aumento da CAV, Gonçalo Reis também defende uma mudança de paradigma na publicidade, com a RTP 3 e a RTP Memória a passarem a ter publicidade na TDT (já a têm no cabo). "É o momento adequado para ponderar por que é que os canais da RTP têm uma exceção negativa", disse. "Não devemos ter publicidade, mas queremos mais receita. A RTP deve ter publicidade. O mercado e os próprios anunciantes precisam disso", acrescentou.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!