Correio da Manhã

Portugueses recorrem às dietas antes do verão
Foto Getty Images
Praia
Foto Direitos Reservados
Corrida
Foto Direitos Reservados
Sopa
Foto Direitos Reservados
Salada
Por Francisca Genésio | 16:11
  • Partilhe
População tenta perder quilos a mais nos meses antes do calor chegar.

Nos meses que antecedem o verão, e até mesmo nas primeiras semanas da estação, 88% dos portugueses tentam livrar-se dos quilos a mais. Para isso, recorrem às dietas de emagrecimento.

"Os portugueses passam em média cinco meses a tentar perder peso e só conseguem emagrecer quatro quilos", revela um estudo da ‘Jetcost’. A vontade pode ser muita, mas o esforço de pouco serve, uma vez que acabam por recuperar o peso perdido, ou até ganhar quilos extra.

"Se se fizer um grande desequilíbrio na balança energética, a perda de peso vai ser grande, mas a probabilidade de voltar a engordar é muito maior quando voltarmos a introduzir certos alimentos na dieta", explica ao Correio da Manhã a nutricionista Ana Lúcia Silva.

Segundo o mesmo estudo, a dieta favorita de mais de metade (53%) dos portugueses é a baixa em hidratos de carbono, seguida da baixa em gordura (41%). Apenas 16% recorre ao regime ‘5:2’ (consiste em comer tudo o que quiser durante cinco dias da semana e reduzir o consumo de alimentos calóricos, podendo chegar mesmo ao jejum, durante os dois dias restantes). Logo a seguir está a dieta vegetariana, eleita por 11%.

"Tem tudo a ver com o tipo de regime que é feito pela pessoa", refere a nutricionista, sublinhando a importância de "aumentar o consumo de alimentos menos energéticos, legumes, fruta na forma natural e não em sumo porque a resposta metabólica vai ser diferente".

PUBLICIDADE
Ana Lúcia Silva recomenda também uma boa hidratação, bem como uma alimentação rica em fibra. "É muito importante ninguém saltar o pequeno-almoço, é a refeição mais importante do dia e quem não a faz tem maior risco de obesidade", acrescenta a especialista.

Conselho da semana
Para potenciar a hidratação ao longo do dia, além da ingestão de água, pode também optar por incluir nas refeições mais alimentos ricos em água.

Segundo os especialistas, frutas como a melancia, melão e meloa têm um maior potencial de hidratação, por serem precisamente ricas em água. Pode também incluir no seu regime alimentar pratos como a sopa de legumes, que também é muito rica em água.

Discurso direto
"Frutos secos são ricos em calorias", diz Ana Lúcia Silva, nutricionista no Hospital da Cruz Vermelha
CM - O que é uma dieta eficaz?
Ana Lúcia Silva – A mais popular é a dieta de emagrecimento tradicional, com restrição de gorduras. Normalmente tem mais adesão por parte das pessoas, uma vez que não limitamos os hidratos de carbono, de que a população gosta muito.
– O pequeno-almoço é a refeição mais importante?
– Completamente. Até porque saltar o pequeno-almoço aumenta o risco da pessoa desenvolver obesidade. Um bom pequeno- –almoço tem de ser praticado nos primeiros 30 minutos após a pessoa acordar. Depois, deve ser constituído por uma fonte inteira de hidratos de carbono, como cereais de aveia ou pão integral. Tem de incluir proteína e uma peça de fruta.
– Qual é o pequeno-almoço ideal?
– De uma forma genérica, diria que uma peça de fruta, um iogurte desnatado (para adultos) e cereais de aveia. Outra boa opção seria uma papa de aveia com três nozes por cima, por exemplo. É preciso, no entanto, alertar para o consumo de frutos secos, uma vez que são muito ricos em calorias.

Exercício físico e refeições principais à base de salada
Ter o corpo de sonho para o verão é o desejo de muitos portugueses. Mas se pensa que o consegue apenas com dietas, engana-se. Deve apostar no exercício físico, desde caminhadas, corridas, entre outras.

PUBLICIDADE
Na alimentação, há pequenas dicas para combater o excesso de peso. "Uma salada como refeição principal, com hortícolas, proteínas magras como o atum, o salmão fumado, podemos adicionar fruta, dependendo se queremos ou não incluir os hidratos de carbono, como as massas integrais ou até a quinoa, é uma excelente sugestão agora para o verão", diz a nutricionista Ana Lúcia Silva. Para temperar a salada, a nutricionista aconselha "azeite, vinagre ou iogurte magro desnatado", sendo importante "reduzir o sal, substituindo-o por ervas aromáticas".

Esta é uma sugestão de refeição que pode levar para a praia, à semelhança das sopas frias, às quais também pode acrescentar uma fonte de proteína magra, de forma a ficar uma refeição mais completa. Deve, no entanto, ter em atenção ao calor para que a comida não fique estragada.

Tratamentos estéticos contra flacidez
A flacidez caracteriza-se pelo excesso de tecido corporal. Surge, sobretudo, devido ao processo de envelhecimento, mas também devido à perda de muito peso. Os tratamentos estéticos são uma solução para este problema. A radiofrequência, feita através de uma onda eletromagnética, uma estimulação interna provocada pelo calor, pode ser uma resposta ao problema.

Conselhos para o coração
Estar sentado muitas horas seguidas faz mal à saúde? Aumenta o risco de doença
Está sentado confortavelmente? É melhor levantar-se, pois estar sentado durante horas duplica o risco de doenças cardíacas, obesidade, diabetes e morte prematura. Passamos a maior parte do tempo sentados no trabalho, no carro e em casa.

Porque é que estar sentado grande parte do tempo é prejudicial? O baixo custo energético de estar sentado leva a que os tecidos do nosso organismo se tornem resistentes à insulina, o que causa um aumento da glucose no sangue. Leva também a uma redução acentuada da atividade da lipoproteína lipase, com consequente redução do colesterol bom.

O primeiro passo para mudarmos a rotina sedentária é reconhecer que passamos demasiado tempo sentados. Pequenas modificações são benéficas, como falar de pé ao telefone, ir falar com um colega em vez de telefonar ou mandar um e-mail, fazer algumas reuniões de trabalho de pé, ou ter uma secretária alta para trabalhar de pé.

PUBLICIDADE
Com base na evidência científica recomenda-se que nos levantemos a cada hora, pois estar longas horas seguidas sentados é prejudicial para a saúde.

Primeiro socorros
O INEM deixa-lhe conselhos para situações que podem surgir durante o período de calor, altura em que grande parte da população goza as suas férias e vai à praia.

Evite a exposição solar e aplique protetor
As queimaduras solares são provocadas pela exposição ao sol, por períodos maiores ou menores, dependendo da hora do dia e também do tipo de pele de cada um, apresentando consequências nefastas para a saúde.

PUBLICIDADE
O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) aconselha a que: evite a exposição solar entre as 11h30 e as 16h30, por se tratar da hora em que o calor e o sol estão mais intensos; a melhor proteção é a sombra e o vestuário.

Aplique um protetor solar com índice de proteção superior a 20, com especial atenção para as crianças, que habitualmente necessitam de índices de proteção mais elevados. Deve também procurar manter-se hidratado, ingerindo água ao longo do dia.

Tenha especial atenção aos idosos e crianças
O INEM deixa-lhe alguns conselhos para prevenção das várias situações que podem surgir durante o período de calor: os bebés, crianças e idosos não devem ser expostos ao sol em horas críticas, ou por longos períodos, nem devem ser sujeitos a temperaturas altas, porque além das queimaduras solares, existe o risco de desidratação.

Para evitar que desidratem, dê-lhes a beber regularmente água e sumos naturais não açucarados. Não adormeça ao sol: movimente-se e refresque-se regularmente. Tenha em consideração que mesmo nos dias nublados os raios UV podem provocar queimaduras solares expressivas. Coma fruta fresca e legumes e ingira líquidos não alcoólicos para evitar a desidratação.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE