Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
8

Capadócia um destino de beleza única

Esta cidade turca torna-se única pelas suas paisagens surreais e pelos monumentos e história.
Cristina Ferreira de Almeida 30 de Novembro de 2016 às 14:24
Capadócia, Turquia
Viagens de balão são um clássico nesta zona
Há cerca de 400 monumentos cristãos, muitos com frescos
Casas escavadas nas rochas
O museu a céu aberto de Goreme é património da UNESCO
Capadócia, Turquia
Viagens de balão são um clássico nesta zona
Há cerca de 400 monumentos cristãos, muitos com frescos
Casas escavadas nas rochas
O museu a céu aberto de Goreme é património da UNESCO
Capadócia, Turquia
Viagens de balão são um clássico nesta zona
Há cerca de 400 monumentos cristãos, muitos com frescos
Casas escavadas nas rochas
O museu a céu aberto de Goreme é património da UNESCO
A pequena vila de Goreme é o ponto de partida ideal para visitar a Capadócia, não só porque inclui diversos monumentos e sítios de interesse turístico, como fica localizada no meio da região com bons hotéis e acesso fácil a todos os locais. Na vila há inúmeras empresas que organizam passeios de balão e esta é uma boa forma de ter um primeiro contacto com a região. Os passeios começam bem cedo, antes do nascer do sol, e pode aproveitar-se o resto do dia para passeios com guia. Entre as maiores atrações turísticas contam-se as formações rochosas, de cores e formas únicas, que resultam da erosão de lava e basalto dos vulcões da região. É nas rochas que estão escavadas igrejas e até cidades subterrâneas de cortar o fôlego.

Cristianismo para turistas numa Turquia muçulmana

Os apóstolos Paulo, João Evangelista e André pregaram na Capadócia. As casas e cidades construídas em grutas e cavernas foram de grande importância para os primeiros cristãos se esconderem das perseguições dos romanos. S. Jorge terá ali vivido entre os séculos III e IV. No século VII, as comunidades cristãs entraram em conflito com tribos árabes adeptas da nova religião, o islamismo. Hoje em dia há menos de 1% de cristãos na Turquia, mas as receitas do turismo na Capadócia permitem alguma tolerância religiosa nesta zona.

‘Os belos cavalos’ 

No século VI a.c. os persas tomaram a região da Anatólia e chamaram à zona onde é hoje a Capadócia Katpatoukia, que significa em persa ‘país dos belos cavalos’. O nome resistiu às invasões romanas e ficou até hoje, designando uma região cujos limites não são fixos e que em certos mapas nem aparece, uma vez que a designação é sobretudo histórica. Os achados históricos remontam ao Neolítico (8000 anos a.C.) mas é possível encontrar camadas das diversas invasões e, sobretudo, magníficos vestígios das perseguições cristãs, com templos e cidades enormes escavados em camadas no subsolo, alguns deles com oito pisos abaixo do solo.
Capadócia Turquia João Evangelista Anatólia religião viagem religião paisagens monumentos História
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)