Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
7

Gent, uma pérola da Flandres

Urbe foi ocupada pelos alemães nas duas guerras mundiais, mas conseguiu escapar à destruição.
Patrícia Lima Leitão 15 de Maio de 2018 às 09:00
Cidade é cruzada por canais de água que podem ser apreciados de passeio de barco
O castelo de Gent, Gravensteen, é um monumento de relevo
Gent preserva ainda hoje a arquitetura medieval
Cidade é cruzada por canais de água que podem ser apreciados de passeio de barco
O castelo de Gent, Gravensteen, é um monumento de relevo
Gent preserva ainda hoje a arquitetura medieval
Cidade é cruzada por canais de água que podem ser apreciados de passeio de barco
O castelo de Gent, Gravensteen, é um monumento de relevo
Gent preserva ainda hoje a arquitetura medieval
A julgar pelos milhares de estudantes universitários que se fazem notar pelas ruas, a cidade belga de Gent está longe de ser uma urbe velha, apesar de ter nascido durante a Idade Média.

Uma pequena civilização celta na confluência dos rios Lys e Scheldt deu origem ao império que já chegou a ser um dos mais ricos e prósperos do norte da Europa. Apesar de ter sido ocupada pelos alemães nas duas Guerras Mundiais, conseguiu evitar a destruição da arquitetura medieval, que ainda hoje é preservada.

As três principais torres da designada pérola da Flandres ficam situadas na mesma linha geográfica, daí ter nascido a designação de ‘A cidade das três torres’. 

Chocolate e narizes
Apesar de ser uma das cidades da europa com mais vegetarianos, há um lugar bem guardado para a gula no coração de Gent.

Não pode terminar a viagem sem experimentar os Cuberdons, típicos doces de framboesa conhecidos por Nariz de Gent, como o nome indica em forma de narizes. Com a parte interna com um recheio gelatinoso, são vendidos ao peso em carrinhos espalhados pela cidade.

Os pralinés belgas fazem jus à fama e não se ficam atrás dos Cuberdons. Entre as lojas mais conhecidas estão a Neuhaus, Godiva e Leonidas, que expõem os chocolates em vitrines que deixam impossível resistir a quem passa. 

Festival cultural recebe 1,5 milhões de visitantes
Todos os anos, no mês de julho, os caminhos vão dar a Gent. É que cerca de 1,5 milhões de visitantes invadem a cidade para ser parte integrante do Gentse Feesten, o festival cultural que tem a duração de dez dias. Além dos eventos de palco, entre música e teatro, há pequenos shows de rua aleatórios, com imitadores e outros artistas.

A primeira edição realizou-se em 1843 e apesar de se ter tornado um evento de massa, manteve a atmosfera rebelde e anarquista dos primeiros tempos. Este ano decorre de dia 13 a 22.
Gent Cuberdons Flandres Guerras Mundiais Idade Média Lys Neuhaus Scheldt Europa Nariz Godiva
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)