Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
1

História e diversão em Mourão

Um dos concelhos raianos do distrito de Évora que foi alagado pelo maior lago artificial da Europa.
Alexandre M. Silva 6 de Novembro de 2017 às 19:28
O Castelo de Mourão é o ex-líbris desta localidade alentejana que faz fronteira com Espanha
A Praia de Mourão é a maior do lago de Alqueva. Abriu em julho
Das muralhas do Castelo é possível observar a vila e o Alqueva
A praça principal da nova Aldeia da Luz construída de raiz para receber os habitantes da velha aldeia submersa pelo Alqueva
o museu da Aldeia da Luz guarda as memórias da Velha Aldeia
Nova igreja de Nossa Senhora da luz padroeira da Aldeia da Luz
O Castelo de Mourão é o ex-líbris desta localidade alentejana que faz fronteira com Espanha
A Praia de Mourão é a maior do lago de Alqueva. Abriu em julho
Das muralhas do Castelo é possível observar a vila e o Alqueva
A praça principal da nova Aldeia da Luz construída de raiz para receber os habitantes da velha aldeia submersa pelo Alqueva
o museu da Aldeia da Luz guarda as memórias da Velha Aldeia
Nova igreja de Nossa Senhora da luz padroeira da Aldeia da Luz
O Castelo de Mourão é o ex-líbris desta localidade alentejana que faz fronteira com Espanha
A Praia de Mourão é a maior do lago de Alqueva. Abriu em julho
Das muralhas do Castelo é possível observar a vila e o Alqueva
A praça principal da nova Aldeia da Luz construída de raiz para receber os habitantes da velha aldeia submersa pelo Alqueva
o museu da Aldeia da Luz guarda as memórias da Velha Aldeia
Nova igreja de Nossa Senhora da luz padroeira da Aldeia da Luz
Quem sobe ao ponto mais alto do castelo de mourão fica impressionado com a enorme mancha de água da barragem de Alqueva.

Uma imagem com pouco mais de uma década mas que já faz parte do roteiro de quem visita esta região raiana do distrito de Évora. Antes, no meio desse ‘mar’ predominava o montado, o rio Guadiana e uma velha ponte que fazia a ligação desta vila à estrada de Reguengos de Monsaraz. Hoje só restam as memórias.

Aliás, este é um concelho marcada por um passado recente que vale a pena conhecer e visitar. Depois de passar pelo imponente castelo desta vila marcada por influências espanholas dada a sua proximidade com o país vizinho, vale a pena percorrer meia dúzia de quilómetros até à nova aldeia da Luz.

Casas, ruas e praças foram construídas de raiz no final da década de 90 para receber os habitantes da velha aldeia que, depois do fecho das comportas da barragem, em fevereiro de 2002, ficou completamente submersa pela água do maior lago artificial da Europa.

Num passeio a pé observa-se a construção moderna de todo o casario e as ruas alinhadas até à igreja de Nossa Senhora da Luz, padroeira da aldeia. Em frente está o Museu da Luz, um dos sítios mais procurados da região, onde é possível reviver o passado e até sentir as emoções dos habitantes que foram obrigados a deixar todo um passado em prol do progresso.

De regresso a Mourão, e se está disposto a andar, nada melhor do que cumprir o percurso pedestre ‘Pelo Património Vivo de Mourão’. São cerca de oito quilómetros com passagem por alguns dos monumentos mais importantes da vila, como a igreja de Nossa Senhora das Candeias. E quando a fome apertar pode ter a certeza que está no sítio certo.

O restaurante Adega Velha é um dos mais afamados da região. Aqui poderá deliciar-se com a melhor gastronomia alentejana. A sopa de cação, o cozido de grão, ensopado de borrego, pezinhos de porco ou a sopa da panela são alguns dos pratos típicos desta casa, onde por vezes os clientes são surpreendidos com modas ou cantares alentejanos. Depois há os doces de comer e chorar por mais. Destaque para a encharcada, manjar ou bolo rançoso.

Os vinhos são também da região. E para os conhecer melhor, no final da refeição parta em direção à localidade da Granja e visite o museu da Adega Cooperativa.
Alqueva diversão história destinos férias Mourão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)