Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
7

O centro do País com mar à vista

Praias da costa atlântica marcam pela diversidade e beleza.
Gonçalo Silva 27 de Julho de 2018 às 19:56
Praias da costa atlântica
Praias da costa atlântica
Praia
Praias da costa atlântica
Praias da costa atlântica
Praia
Praias da costa atlântica
Praias da costa atlântica
Praia
Com a chegada do verão são várias as praias da região centro que merecem destaque. A extensa linha de costa, virada para o Atlântico, tem surpresas e encantos para descobrir. Figueira da Foz, Mira, Osso da Baleia, S. Pedro de Moel, Nazaré e Baleal são motivos para ir ao encontro do mar. Praias mais agitadas, outras mais tranquilas, mas todas diferentes e moldadas pela natureza - algumas ainda praticamente selvagens - e pelo homem, que se tornaram locais únicos e aprazíveis. Na nossa costa atlântica há motivos para ir e estender a toalha ou apenas observar o mar. 

Um presépio junto ao mar 
De ruas pitorescas, São Pedro de Moel é uma aldeia, no concelho da Marinha Grande, que se ergue em forma de presépio junto ao mar. A tranquilidade e a paisagem, sempre com o oceano em vista, são fatores determinantes que atraem e cativam os visitantes. É uma zona de praia de tradição familiar visitada há muitos anos por várias gerações. Um legado que passa de pais para filhos. Escarpas e falésias, areias e águas límpidas são o cartão de visita da praia. Também a simpatia das suas gentes são um fator de destaque.

Contemplar a imponência do farol do Penedo da Saudade - localizado em cima de um penedo e onde, segundo a lenda, a duquesa de Caminha chorava a morte do marido acabando por ficar associado ao episódio - ou realizar percursos junto ao mar para observar as falésias são tarefas obrigatórias em São Pedro de Moel. Na zona, ao longo da costa atlântica existem percursos de bicicleta que podem ser explorados. Uma rede que conta com 14 quilómetros que vai ligando várias praias da zona.

A praia de S. Pedro de Moel tem bares e restaurantes, balneários, posto de farmácia e escola de surf. Um local que cativa pelas ofertas e pela paisagem.

Surf e descanso em ambiente jovem e descontraído
É designada ilha do Baleal, mas atualmente é uma península. A língua de acesso à ilha conta com uma estrada que é ladeada por praias. Dá a sensação a quem passa de carro estar no meio da zona balnear. As praias são de areia fina e branca e têm nas ondas um forte aliado.  A zona é muito procurada para a prática de desportos náuticos, como o surf. Às praias do Baleal chegam praticantes de surf de todo o mundo, que ali encontram as ondas perfeitas.

É uma das mais belas zonas da região oeste, com mar a perder de vista. Com o Atlântico aos pés, as vistas de mar são estupendas. As paisagens deslumbrantes mostram as Berlengas ali perto. As praias são tidas como ideais para quem se quer iniciar no surf. Locais descontraídos e de rara beleza que atraem cada vez mais pessoas para uns dias em família ou com amigos em ambientes descontraídos marcados pelo mar e aventura. 

Ondas para todos os gostos
A Nazaré não é só para surfistas. As ondas que ganharam fama pelo Mundo nos últimos anos sempre viram as suas praias aproveitadas por veraneantes, principalmente nos dias quentes de verão. É uma das mais belas e pitorescas praias do País. No Sítio, o visitante encontra a vista mais conhecida da Nazaré. Um areal extenso que atrai todos os anos milhares de pessoas. No verão, o areal é concorrido. O ideal para quem gosta de conversar e aproveitar o verão com dias e noites animadas.

Quem também apanha sol na Nazaré é o peixe que é deixado a secar pelos pescadores na praia. A tradição é motivo de atração e o peixe seco faz lembrar o atum. Pode ser cozido, grelhado ou consumido seco.  Também as tradicionais sete saias, usadas pelas mulheres da terra - uma tradição relacionada com a vida do mar - são outro dos atrativos a não perder.  Já na praia do Norte o visitante poderá observar o fenómeno conhecido como ‘Canhão da Nazaré’. Ondas gigantes que já correram Mundo. O ascensor da Nazaré liga o centro da vila ao Sítio, numa distância de 318 metros. Uma experiência diferente para aproveitar da melhor forma a paisagem. A gastronomia também é imperdível. 

'Rainha' não deixa de encantar 
Quem pensa na Figueira da Foz imagina um areal extenso e ondas vibrantes. A ‘Rainha das Praias’ continua a encantar. O areal tem estruturas e apoios de praia e está preenchido com campos desportivos e infraestruturas de lazer. Os passadiços de madeira guiam o visitante até à beira-–mar e o colorido dos toldos e das espreguiçadeiras continuam a marcar a paisagem. Nos molhes, o pôr do sol tem um encanto diferente. Até Buarcos são vários os pontos de interesse.

Praia selvagem com dunas
No início do século XX o esqueleto de uma baleia deu à costa num areal do concelho de Pombal.  A praia passou a designar-se Osso da Baleia. É uma praia praticamente selvagem marcada pelas dunas, areia branca e água límpida, onde o sossego e tranquilidade são fatores de destaque. A praia fica na Mata Nacional do Urso, sem edifícios por perto. Conta com bons acessos e um parque de estacionamento. Um património natural praticamente virgem que vale a pena conhecer.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)