Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
6

Roma é um verdadeiro museu que permite uma visão sempre diferente

A capital italiana é um verdadeiro museu a céu aberto e o panteão merece ser visitado, até mais do que uma vez.
Cláudia Machado 20 de Fevereiro de 2019 às 20:11
Roma é um verdadeiro museu que permite uma visão sempre diferente
 Pietà, de Michelangelo
Fontana Di Trevi
Roma tem gelados para todos os gostos
Roma é um verdadeiro museu que permite uma visão sempre diferente
 Pietà, de Michelangelo
Fontana Di Trevi
Roma tem gelados para todos os gostos
Roma é um verdadeiro museu que permite uma visão sempre diferente
 Pietà, de Michelangelo
Fontana Di Trevi
Roma tem gelados para todos os gostos
Roma é feita de uma beleza que nos consome. Mesmo mergulhada num mar de turistas, nunca se afunda e vale tanto pelas suas imponentes obras de arte, como pela simplicidade do quotidiano.

Cada dia na capital italiana é uma oportunidade de viver uma experiência diferente, mesmo passando pelos mesmos sítios. O Panteão é um desses locais. Conquista pela forma como cresce entre prédios e ruas apertadas.

Torna-se numa visão diferente a cada hora do dia e até a cada mudança do estado do tempo. Isto porque na cúpula se encontra uma abertura que se deixa invadir pelo sol, pela chuva e até por pétalas de rosas.

A última não depende da meteorologia e serve para celebrar o domingo de Pentecostes, 50 dias depois da Páscoa.

As duas pietàs
Pietà, uma obra-prima de Michelangelo, foi criada quando este tinha apenas 23 anos, em 1499. O nome significa ‘piedade’ e as suas delicadas formas recriam um momento de compaixão em que a Virgem segura nos seus braços Jesus, morto.

Está exposta na Basílica de São Pedro, no Vaticano, tornando-se num alvo de vandalismo. A 21 de maio de 1972, foi brutalmente desfigurada por Laszlo Toth, de 33 anos, que gritou "eu sou Jesus" enquanto desfazia parte da estátua com um martelo.

Por questões de segurança, é agora protegida por vidros à prova de bala. Nos museus do Vaticano encontra-se uma réplica que se pode observar a centímetros.

A fina arte
de transformar todos os sabores em gelados
Não há dieta que sobreviva a Itália. E Roma, com ruas feitas quase só de restauração e esplanadas, é agraciada também por uma abundante quantidade de lojas especializadas em gelados artesanais.

Fruta, vários tipos de chocolates e até flores são usadas para garantir sabores intensos e montras coloridas.

Para quem para para admirar a fachada do Panteão é fácil deixar passar pequenos, mas deliciosos detalhes.

Logo ali, do lado direito, na Via della Rotonda, fica a Cremeria Monteforte. Um espaço que representa bem esta fina arte.

Onde comer e o que fazer
Coliseu num dia é preciso quase um dia e uma dose extra de energia para percorrer o Coliseu, o Fórum romano e o Monte Palatino. Mas vale a pena. 

Sabores genuínos
Os sabores de Itália podem já estar adulterados pelo turismo em massa, mas ainda há bons e genuínos restaurantes, a bom preço. 

Para um fim de tarde
A escadaria da Praça de Espanha tornou-se numa ‘plateia’ para assistir à agitação de Roma. Ideal para descansar num fim de tarde. 

FICHA DE VIAGEM
Como ir
Há várias ligações diárias e diretas entre Lisboa e Roma (3h). A partir do Porto existe oferta com escala. A capital italiana é servida por dois aeroportos.

Onde ficar
Há uma quase infinita oferta hoteleira em Roma, mas nem sempre o preço e a qualidade estão equilibrados. Junto à estação central (Termini) há bons hotéis, a uma distância acessível de vários pontos de interesse.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)