Correio da Manhã

Aqui há galo
Foto Pedro Simões
Por Sónia Trigueirão | 10:30
  • Partilhe
Saiba como fazer o galo de cabidela da ceia minhota.

Com o tempo mais frio apetece aquela comida quente e reconfortante. Tão reconfortante como os sabores que saem da cozinha do Restaurante e Cervejaria Ceia Minhota, em Lisboa. Maria da Luz Rodrigues, a cozinheira, sugere um galo de cabidela. A receita que aplica é antiga, tem tradição familiar. Vem da avó que fazia gosto em passar os seus ensinamentos para os netos.

Por isso, este galo é especial. Tão especial que a sua carne tem de marinar de um dia para o outro em alho picado, louro, sal, pimenta com um copo de vinho branco e outro de tinto.

Quando, no dia seguinte, vai à panela, num refogado de cebola, alho, salsa e louro, o cheirinho do cozinhado vai fazendo salivar até se juntar o arroz e, claro, o sangue do galo.

A carne fica tenra e o arroz chega à mesa malandrinho com um gosto avinagrado e saboroso. Acompanhado de vinho tinto verde é de comer e chorar por mais.

O galo de cabidela faz parte do menu deste restaurante, que quer dar aos clientes o que há de melhor na gastronomia minhota. Por isso, não faltam o típico bacalhau e os rojões. Mas há mais, muito mais; há dobrada com feijão branco, favas guisadas com entrecosto e o especial da casa – bife do lombo à Ceia Minhota, cujo segredo está no molho.

PUBLICIDADE
Galo de cabidela

Para preparar esta receita para quatro pessoas vai precisar dos seguintes ingredientes: um galo partido em pedaços, cebola (três), alhos (5 dentes de alho), duas folhas de louro, arroz (150 g), sangue do galo (dois copos), um ramo de salsa, um copo de vinho branco e outro de tinto, azeite, vinagre, pimenta branca moída e sal q.b.

Parta o galo em pedaços.


Tempere os pedaços do galo de um dia para o outro com: três dentes de alho picado, louro, pimenta, sal e um copo de vinho tinto e outro de vinho branco. Depois massaje a carne com as mãos e deixe repousar.

Pique as três cebolas finamente e dois dentes de alho.

Leve um tacho ao lume com azeite e as cebolas e os dentes de alho picados. Deixe refogar. E vá mexendo com a colher de pau.

Quando o refogado estiver pronto junte um ramo de salsa fresca e uma folha de louro.

PUBLICIDADE

Depois junte os pedaços de galo e vá mexendo. Deixe cozinhar uns 45 minutos. Vá deitando água enquanto está a cozer.

Quando o galo estiver cozido cubra a carne com água e deixe ferver. Depois junte o arroz. Deve cozinhar cerca de dez minutos.

Deite vinagre no sangue e mexa. Cinco minutos antes do arroz estar cozido junte o sangue. prove e retifique o sal. Mexa até o arroz cozer. Apague o lume e está pronto a servir. Deve servir malandrinho e acompanhado de um vinho tinto verde. Bom apetite!

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE