Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
7

Arroz do mar com chocos, vieiras e lulas numa conjugação perfeita

No Solar dos Presuntos a comida tem influências da gastronomia regional minhota e em cada prato estão o sabor e o saber da tradição.
Sónia Trigueirão 23 de Novembro de 2016 às 17:55
Arroz do mar com chocos, vieiras e lulas
Arroz do mar com chocos, vieiras e lulas FOTO: Pedro Catarino
O tempo está mais fresco, mesmo a condizer com a época. Estamos no outono, apetece aquela comida aconchegante. E da cozinha do restaurante Solar dos Presuntos, em Lisboa, pelas mãos do chef José Silva, sai um arroz do mar em que reinam o choco e a sua tinta negra, numa relação perfeita com vieiras e lulas.

Os coentros e o leve picante dão aquele calor final ao paladar, que aquece mesmo a alma. Garfada a garfada, a tentação é para não parar de comer. A receita é saborosa, tem textura e sabe mesmo ao mar.

Igualmente bom é o arroz de lavagante ou a açorda deste, descascado e ao momento. O arroz de lagosta e o de gambas não lhe ficam atrás, e a paelha à moda do chef também não.

No Solar dos Presuntos, a comida é tradicional portuguesa, mas tem fortes influências da gastronomia regional minhota. A mistura de sabores e a tradição vão desde as pataniscas de bacalhau com arroz de feijão malandrinho aos filetes de peixe-galo, ao polvo e ao bacalhau à lagareiro.

Para quem gosta mais de carne, há cabrito assado no forno à Monção e mimos de porco preto. Por fim, nada como um Doce da Avó Luísa ou o Merengue de Chocolate para adoçar a boca.














Esta receita é muito fácil de fazer. Segundo o Chef José Silva, precisa dos seguintes ingredientes: Arroz agulha (200 g), uma cebola picada, cogumelos frescos laminados (100 g), alhos (2 dentes), vieiras (150 g), lulas às rodelas (150 g), choco cortado aos quadrados (150 g), coentros, azeite, tinta de choco, picante, sal e água. Para empratar, necessita de uns quatro camarões cozidos, quatro mexilhões, quatro rabanetes e pimento vermelho às tiras.

Numa paellera (espécie de frigideira própria para fazer paella), adicione o alho e a cebola picados. Deite um pouco de azeite e deixe refogar. Quando a cebola estiver translúcida, é porque está no ponto.














Junte ao refogado as vieiras, os chocos e as lulas. Mexa bem e deixe cozinhar.

Em seguida, junte os cogumelos e mexa novamente. Deite um pouco de sal, não muito, porque a tinta do choco, que entra no passo nove, já tem sal.

Deite um pouco de picante e mexa.
















Adicione os coentros frescos e picados.

Deite um pouco de água até cobrir o preparado.

Em seguida, adicione o arroz agulha. Vá juntando água até evaporar e o arroz estar cozido. Demora mais ou menos 15 minutos até estar no ponto.
















Deite a tinta do choco e mexa muito bem durante dois minutos, aproximadamente.

Leve ao forno para secar e ficar tostado por cima. Mais ou menos durante oito minutos.















No final, pode enfeitar com camarões cozidos, mexilhões, o pimento vermelho cortado em tiras e um ramo de salsa. Está pronto a servir. Bom apetite! 
restaurante Solar dos Presuntos gastronomia Lisboa José Silva receita refeição arroz do mar
Ver comentários