Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
9

Adega Vila Lisa: o restaurante onde De Niro comeu e chorou por mais

Neste espaço em Portimão só há entradas e quatro pratos por dia ao jantar. Os clientes têm de os provar a todos.
4 de Julho de 2019 às 16:00
Vila conseguiu convencer o amigo de infância Lisa a abrir um restaurante só com comida tradicional em Portimão
Choco com batata-doce e ervilhas
Pernil de porco assado no forno
Portimão
Vila conseguiu convencer o amigo de infância Lisa a abrir um restaurante só com comida tradicional em Portimão
Choco com batata-doce e ervilhas
Pernil de porco assado no forno
Portimão
Vila conseguiu convencer o amigo de infância Lisa a abrir um restaurante só com comida tradicional em Portimão
Choco com batata-doce e ervilhas
Pernil de porco assado no forno
Portimão
Tudo começou com uma canja de conquilhas. Em 1981, eram apanhadas com os pés na ria de Alvor e durante a maré vazia na Meia Praia. Depois saltavam para a panela, com arroz e muita água, e a canja tradicional era servida durante o lanche ajantarado entre amigos.

Foi este um dos pratos que ajudaram Vila a conseguiu convencer o amigo de infância Lisa a abrir um restaurante de comida tradicional algarvia. E assim nasceu a adega Vila Lisa, na Mexilhoeira Grande, em Portimão.

Foi há 38 anos. Vila e Lisa continuam amigos, mas a canja passou a ser feita com amêijoas, porque as conquilhas começaram a ser proibidas de apanhar. Só há jantares e um menu único para degustar, com entradas e quatro pratos diários.

"Só entra aqui quem aprecia boa comida, porque só há quatro pratos por dia e os clientes têm de os provar a todos", explicou à ‘Sexta’ José Vila, pintor e restaurador que adotou o último nome porque costumava recitar aos amigos poemas do colombiano Vargas Vila.

Vila fez uma recolha sobre os pratos típicos da região, que deu origem a um livro. Além da canja de conquilhas, no menu existe, por exemplo, choco com batata- -doce e ervilhas, pernil no forno ou sopa de grão.

Foram estas comidas que seduziam, um dia, os atores James Gandolfini e Robert de Niro. As mesas são corridas e todos falam com todos, mesmo que sejam desconhecidos. E foram estas mesas que serviram para Gandolfini repousar, depois de comer dois pratos de sopa de grão e beber o que havia na adega.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)