Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
2

C-Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo Cofina. É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Sabe bem, faz bem! #sabebemfazbem

E vivam os Santos Populares!

Entre bailaricos e manjericos, a sardinha é a rainha da festa e chega acompanhada dos melhores petiscos. Dentro ou fora de portas, a animação é garantida!
6 de Junho de 2019 às 17:32

Em junho, todos os caminhos vão dar aos Santos. Na rua ou em casa, renova-se a tradição que une gerações. Música, folia, balões e manjericos. Vinho, caldo-verde, pão e sardinha assada. Pezinhos de dança, petiscadas e boa-disposição fazem a festa de norte a sul do país, nos arraiais de Santo António, São João e São Pedro.

Nos Santos Populares, a sardinha é rainha

Pequenina e gordinha, assim se quer a sardinha. Para ficarmos em paz com a consciência, é bom saber que a sardinha é saudável e uma heroína para o coração. Carregada de ácidos gordos ómega 3, vitaminas B12 e D, é uma fonte de proteínas completa.

Puxe a brasa à sua sardinha

À melhor mesa, a melhor sardinha. Quer-se bem fresca, como a que encontra no Pingo Doce, e é no verão que está no seu melhor. Se alguma dúvida existe na escolha e preparação, aqui ficam algumas dicas úteis:

# Olhe a sardinha nos olhos: é fresca se forem salientes e transparentes.

# A pele deve ser brilhante, as guelras de cor vermelha, as escamas bem presas e o lombo branquinho.

# O cheiro a maresia é um ótimo barómetro de frescura.

# Nem grandes nem pequeninas demais (mínimo com 11 cm).

# Idealmente, deve ser consumida no dia em que é comprada e transportada num saco térmico.

# Para as preparar, basta salpicá-las com sal grosso. Para assar ou grelhar não é necessário adicionar nenhum tipo de gordura.

# As suas possibilidades culinárias vão muito além da sardinha na brasa: em caldeirada, frita, em escabeche, em patê, em saladas de massa ou salada russa.

É preciso ter lata

Apesar de não a encontrarmos fresca todo o ano, a sardinha enlatada é um alimento versátil e excecional para toda a família.

Não quer ficar como "sardinha em lata"? Faça o arraial em casa!

Tradicional ou nada convencional, no jardim ou na varanda, a festa em casa pode ser tão ou mais divertida e é uma excelente desculpa para reunir amigos e família.

Prepare uma playlist com músicas populares e outras da sua preferência e decore o ambiente com lanternas de papel, grinaldas de flores e manjericos.

Para a ementa, sardinhas, pão e vinho, sempre! Mas trazemos-lhe mais propostas, da entrada à sobremesa, que não vai querer perder.





























Vivam os santos petiscos

A pasta de tremoços, azeitona e tomate seco faz um "mano a mano" com o dip de chouriço e queijo e vão aguçar o apetite para o que vem a seguir. Sabores tradicionais com um twist contemporâneo, porque nesta festa há tudo a que tem direito.

Numa casa portuguesa, os pastéis de bacalhau ficam sempre bem, e português que se preze nunca lhes resiste (mesmo que tenha de correr a maratona no dia seguinte).

Manda a tradição que não falte a sardinha nas suas mais variadas versões. Assada na brasa sobre uma generosa fatia de pão ou broa ou as sardinhas com molho aromático sobre fatias de pão torrado e rodelas de laranja vão de braço dado com a divinal  salada de pimentos assados. Até porque nesta quadra, salada sem pimento não é salada.

A pensar nos foliões que não comem sardinhas nem bifanas, sugerimos umas pataniscas de legumes que nada deixam a desejar à versão original.

Receitas que marcham sempre bem

Em vez do caldo-verde quentinho, se o dia for de calor, peça um gaspacho amarelo bem fresquinho e colorido, pronto em 15 minutos.

Rústica como convém, para servir quente ou fria, com a bola integral vêm a marchar muitos dos típicos sabores da cozinha tradicional portuguesa.

As espetadas de presunto também descem a avenida até à sua mesa, combinadas com tomate e burrata. Ainda mais saborosas quando se comem à mão, prometem ficar na memória dos convidados.

Ainda não acabou o que era doce!

Para rematar, um docinho nunca é demais, ora em modo mais tradicional, como o arroz-doce com frutos vermelhos, ora em modo "receita que vai revolucionar os seus Santos Populares", como o delicioso gelado de tomate e manjericão. Cereja no topo do gelado? Sirva-o com uma quadra popular.

Pão e vinho para o caminho

A animar a noite, há vinho, cerveja e sangria. Mas este ano é o cocktail de espumante com melancia que vai arrasar no bailarico. Porque junho é festa e festa é surpresa!

Bons Santos!

estilo de vida e lazer gastronomia Santos Populares convívio família

Mais Noticias de Sabe Bem

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)