Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida

Palácio dos Távoras produz edição limitada de Branco

Este é o primeiro vinho de Trás-os-Montes a ser certificado como Grande Reserva.
Edgardo Pacheco 16 de Novembro de 2016 às 17:55
Este vinho está marcado pelas notas de madeira e custará cerca de 30 euros
Este vinho está marcado pelas notas de madeira e custará cerca de 30 euros FOTO: Direitos reservados
A região vitícola de Trás-os-Montes é injustamente desconhecida pela generalidade dos consumidores. Várias razões justificarão tal cenário, entre elas um certo abandono de vinhas pelos agricultores ao longo dos anos e, claro, a proximidade do Douro, região que seca tudo à sua volta.

Mas a realidade é que, em virtude desse mesmo abandono prolongado no tempo, podemos hoje encontrar vinhas velhas que dão matéria-prima para a produção de vinhos com capacidade de guarda.

É o caso deste branco Palácio dos Távoras 2015, que ostenta com orgulho o carimbo de grande reserva da região de Trás-os-Montes. É, de resto, o primeiro grande reserva branco da região. Como é costume nestes vinhos, está ainda marcado pela madeira onde estagiou, mas, com o tempo, os aromas de carvalho vão integrar-se com a fruta do vinho e, nesta altura, estaremos perante um vinho com muita personalidade. Produziram-se apenas 1200 garrafas.
Trás-os-Montes Douro Palácio dos Távoras Vinho Branco Reserva Vinhas Garrafas
Ver comentários