Correio da Manhã

Festas da Agonia animam Viana do Castelo
Foto Eduardo Martins
Rainha das romarias distingue-se pelo desfile das mordomas
Foto Carlos Gonçalves
David Fonseca
O mel e seus derivados estão em destaque
Por Rogério Chambel | 08:46
  • Partilhe
Desfile das mordomas, carregadas de ouro ao peito, é o ponto alto.

A minhota Viana do Castelo recebe a rainha das romarias: a Senhora da Agonia, que decorre até dia 20. O ponto alto viveu-se esta sexta-feira, com o desfile da Mordomia, que reúne mais de 400 mulheres. 

As mordomas desfilam com ‘chieira’ (orgulho) – como se diz em Viana – pelas principais ruas da cidade, vestindo trajes típicos e carregando, ao peito, fios de ouro, reunindo as peças da família – chegam a carregar dezenas de quilos de ouro, no valor de milhões de euros.

A festa faz-se sempre ao som dos bombos e das tarolas, com a tradicional revista dos cabeçudos e gigantones, que chega a juntar mais de 200 tocadores de bombos na praça da República. Do programa da rainha das romarias destaque-se também o Cortejo Histórico-Etnográfico e os tapetes floridos com sal nas ruas da Ribeira. Há tasquinhas e cantares ao desafio.

As festas culminam no dia 20, com a procissão ao mar.

Festas do Mar

PUBLICIDADE
Decorrem até dia 26, em Cascais, as Festas do Mar, onde a música está, como habitualmente, em destaque. Do cartaz constam os nomes de Agir, Carolina Deslandes, Pedro Abrunhosa, José Cid, Anjos, Diogo Piçarra, António Zambujo, Gisela João e David Fonseca.

De entrada livre, as Festas do Mar voltam a oferecer 10 dias de animação em plena baía de Cascais, com grandes concertos tendo o Atlântico como pano de fundo. À música junta-se a gastronomia e o artesanato.

No último dia, que terminará com fogo de artifício, a festa é também popular, com a procissão por terra e mar em honra de Nossa Senhora dos Navegantes (às 15h00).

Feira do Mel da Península de Setúbal 

De 24 a 26 deste mês realiza-se mais uma edição da ZimbraMel – Feira do Mel da Península de Setúbal. Para além do mel e de produtos derivados da atividade apícola, como a cera, o propólis ou os favos, há doçaria regional, queijos, produtos biológicos e artesanato.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE