Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
1

Coelhos: o novo animal de eleição das famílias

Não precisam de ir passear à rua, não fazem barulho e ocupam pouco espaço, mas também requerem cuidados especiais.
Vanessa Fidalgo 21 de Novembro de 2019 às 17:00
Coelho
Coelho FOTO: Getty Images
Segundo as estatísticas, os coelhos são atualmente o terceiro animal de estimação mais popular do mundo. Não é de admirar! Afinal, quem é capaz de resistir a um pelo fofo e a um olhar tão doce? Além disso, ocupam pouco espaço, são silenciosos e económicos.

Apesar das vantagens, precisam de cuidados específicos que convém conhecer antes de adquirir um animal desta espécie.

Para começar, existem coelhos de várias espécies (anão, angorá, bélier, tan, hollandês, dos himalaias...) e quase todos, quando bem tratados, podem viver cerca de dez anos.

Precisam de cuidados veterinários e vacinas, pois as doenças às quais estão mais expostos tanto atingem os animais que vivem ao ar livre como os domésticos e têm uma mortalidade de quase 100 por cento. As vacinas mais importantes são a da mixomatose, pasteurelose e a da febre hemorrágica. Para que sejam eficazes, é preciso seguir um plano de vacinação anual e a partir dos dois meses.

Os coelhos adaptam-se bem à vida doméstica e tendem a acompanhar a rotina dos donos, dormindo quando estes também dormem. Precisam de um espaço para a eliminação (geralmente dentro de uma gaiola coberta com forragem especial e absorvente), água limpa e fresca, ração (à venda nas lojas da especialidade) e feno fresco.

Também precisam de espaço para brincar e saltar, portanto não é conveniente mantê-los sempre em espaços pequenos. Se o coelho tiver de viver numa gaiola, deve soltá-lo num período diário num espaço seguro (sem fios elétricos, tomadas, plantas, produtos tóxicos). Mas se puder tê-lo numa marquise ou num cercado maior serão ainda mais felizes.

Se quiser ter mais de um coelho, deve esteriliza-los, sobretudo se não tiver bem a certeza se são machos ou fêmeas (em pequenos pode ser difícil diferenciá-los). Desde que cresçam juntos, dão-se geralmente bem com outros animais de estimação, como cães, gatos e, sobretudo, outros roedores, como chinchilas ou porquinhos-da-índia.
ciência e tecnologia questões sociais interesse humano animais coelhos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)