Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
6

Coleção de Serralves exposta em Caminha

Obras continuam em tournée pelo país inteiro.
Ana Maria Ribeiro 18 de Setembro de 2019 às 17:00
Obra de Serralves
Obra de Serralves FOTO: Direitos Reservados
Corpo, Abstração e Linguagem na Arte Portuguesa’ é o título da mostra que reúne obras da Secretaria de Estado da Cultura em depósito na Coleção de Serralves e que estão patentes no Museu Municipal de Caminha, para serem apreciadas até dia 20 de outubro.

A exposição, que integra peças de artistas tão diversos quanto António Dacosta, António Palolo, Eduardo Batarda, José de Guimarães, Rui Sanches ou Pedro Cabrita Reis, dá conta da "importância que a pintura e a escultura tiveram ao longo das décadas de 1960-80 na renovação das linguagens artísticas em Portugal".

Entre as peças agora expostas em Caminha, destaque para a obra de João Vieira. Vieira (1934-2009), que, ao longo de mais de cinco décadas de trabalho, desenvolveu várias linhas estéticas, dedicando-se inicialmente à performance e à exploração do corpo enquanto objeto artístico, acabou por se tornar mais conhecido – e reconhecido – enquanto "pintor de letras".

Inspirado num poema da criadora norte-americana Gertrud Stein, concebeu, em 1968, a pintura ‘Uma Rosa É’, que anunciou a transição da sua obra para as ‘Letras-Objetos’. Gigantescas letras em cores fortes transformam a caligrafia numa mancha orgânica de cor e movimento.

Esta iniciativa integra-se num programa de apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos de todas as regiões do País.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)