Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
5

‘Intimidade Indecente’ em cena no Teatro Tivoli

Vera Holtz e Marcos Caruso são os protagonistas de um espetáculo que obriga o espectador a pensar sobre o casamento.
7 de Outubro de 2019 às 17:00
Vera Holtz e Marcos Caruso são os protagonistas da peça ‘Intimidade Indecente’
Vera Holtz e Marcos Caruso são os protagonistas da peça ‘Intimidade Indecente’
Vera Holtz e Marcos Caruso são os protagonistas da peça ‘Intimidade Indecente’
Vera Holtz e Marcos Caruso são os protagonistas da peça ‘Intimidade Indecente’
Vera Holtz e Marcos Caruso são os protagonistas da peça ‘Intimidade Indecente’
Vera Holtz e Marcos Caruso são os protagonistas da peça ‘Intimidade Indecente’
A história de um casal que se separa, aos 50 anos, e que depois se volta a reencontrar, com 60, 70 e 80 anos, dá o mote para o espetáculo ‘Intimidade Indecente’, que acaba de estrear no Teatro Tivoli, em Lisboa, e que traz a Portugal os populares Vera Holtz e Marcos Caruso.

Para o ator – que esteve no nosso país com a mesma peça, mas ao lado de Irene Ravache, em 2004 e 2005 – não é comum repetir textos. Mas neste caso, abriu uma exceção.

"Gosto de fazer o novo, mas este texto precisava de ser ouvido outra vez", diz. "Porque é preciso refletir sobre o humano, e esta peça, além de ser uma comédia, oferece muito material para reflexão."

Vera Holtz, que chegou a substituir Ravache no Brasil e, depois, também interpretou a peça, diz que é sempre bom investir no mesmo texto com novas parcerias, porque cada ator imprime a sua própria marca à personagem que interpreta. Ambos dizem-se muito felizes por estarem a fazer teatro em Portugal.

"O público português é muito exigente do ponto de vista cultural e vê teatro de uma forma muito diferente do brasileiro. Gosta de ouvir a palavra. Gosta de saborear a palavra. E como ator adoro o contacto com esse tipo de público, tão atento", diz Caruso.

Ao que Vera Holtz acrescenta que sente "respeito" e "educação" por parte dos portugueses. "Há muita gente que vê – e gosta – de novelas brasileiras e que me aborda na rua, sempre com grande gentileza. E desejam-me grande sucesso no palco. É delicioso", afirma a atriz.

O amor é que importa
Sendo este um espetáculo que acompanha os altos e baixos de uma relação, Marcos Caruso diz que não é uma peça que fale, especificamente, sobre o casamento, mas que fala, isso sim, de amor.

"Independentemente do casamento no papel, das assinaturas e dos contratos, esta peça é um elogio ao relacionamento humano e ao amor. É claro que eles se separam. É claro que brigam e dizem um ao outro coisas indecentes... Mas existe algo que os une, quer queiram quer não: o amor que sentem um pelo outro."

O espetáculo, que estará em cena em Lisboa até 3 de novembro, segue depois para uma grande digressão nacional: passará pela Póvoa de Varzim; Aveiro; Vila Nova de Famalicão; Leiria; Figueira da Foz; Porto; Coimbra; Estarreja; Vila Real e Albufeira. "Nos aguardem, porque estamos chegando", avisa Marcos Caruso.

FICHA
‘Intimidade Indecente’
Texto: Leilah Assumpção
Encenação: Guilherme Leme Garcia
Interpretação: Vera Holtz e Marcos Caruso
Desenho de luz: Tomás Ribas
Cenografia: Aurora dos Campos Desenho de som: Aline Meyer
Produção: Plano 6
Indecente Teatro Tivoli intimidade indecente
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)