Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
7

'Onde estás, Bernardette?': arquiteta à beira de um ataque de nervos viaja até à Antártida

Filme traz mais um grande papel da sempre cativante Cate Blanchett, na pele de uma mulher que desaparece.
Rui Pedro Vieira 30 de Novembro de 2019 às 15:00
'Onde estás, Bernardette?'
‘Os Anjos de Charlie’
‘Knives out - Todos são suspeitos’
'Onde estás, Bernardette?'
‘Os Anjos de Charlie’
‘Knives out - Todos são suspeitos’
'Onde estás, Bernardette?'
‘Os Anjos de Charlie’
‘Knives out - Todos são suspeitos’
Habituada a grandes papéis, a atriz australiana Cate Blanchett consegue mais um intenso desempenho no registo da comédia dramática, de traços familiares, que compõe ‘Onde Estás, Bernadette?’, já em exibição nas salas portuguesas.

A história, que adapta a obra literária de Maria Semple, descreve como uma arquiteta de renome, que decide abandonar o design revolucionário para se dedicar às lides domésticas, enfrenta uma espécie de crise emocional, capaz de pôr em causa a relação com o marido (Billy Crudup) ou a antipática vizinha do lado (Kristen Wigg).

Pelo meio, há uma atribulada viagem prometida à filha de 15 anos (Emma Nelson), a sua grande confidente, às paisagens geladas da Antártida. Inicialmente, Bernadette Fox não quer ir até ao fim do Mundo, mas um dia, no meio de acusações de depressão, decide fugir sem avisar ninguém, para desespero da filha e do marido. Esta fuga vai levar a menor a investigar o passado da mãe, enquanto tenta saber o seu misterioso paradeiro.

‘Onde Estás, Bernadette?’ começa em jeito de sátira familiar, passada em Seattle, sobre as atribulações desta mulher que deixa marca por onde passa, mas demora a transformar-se em algo diferente: uma obra sobre segundas oportunidades e um reflexo do que pode mudar, depois de se estar à beira de um ataque de nervos. Se começa algo maçadora e inconsequente, esta comédia dramática vai evoluir favoravelmente para um sólido retrato sobre as deambulações da protagonista.

Grande parte das virtudes deste filme de Richard Linklater, o multipremiado realizador da trilogia de ‘Antes do Amanhecer’ ou de ‘Boyhood: Momentos de uma Vida’, é precisamente o talento de Cate Blanchett. Ela é luminosa desde o primeiro instante, capaz de elaborar uma composição confiável de alguém que vive para a família e quase se esquece de si própria.

Pode até acrescentar-se que Blanchett supera a qualidade do filme, que tem recebido críticas mistas e impressionou pouco nas bilheteiras norte-americanas. Ainda assim, merece atenção como exercício de comédia delicada, que Linklater dirige com sensibilidade e mão segura.

OUTRAS ESTREIAS
‘Os Anjos de Charlie’
A premissa já é conhecida, mas chegou a altura de renovar o filão das três agentes ao serviço do misterioso Charlie, a pensar nas novas gerações. Kristen Stewart, Naomi Scott e Ella Balinska são os novos ‘Anjos de Charlie’, neste exercício de ação, dirigido pela também atriz Elizabeth Banks. As críticas ao produto final têm sido demolidoras.

‘Knives out - Todos são suspeitos’
Exercício de suspense, a lembrar o estilo de Agatha Christie, que surge com pompa e circunstância. Recheado de estrelas, o filme assenta na investigação, por parte de um detetive, à morte do patriarca de uma família excêntrica. Daniel Craig, Chris Evans, Toni Colette ou Don Johnson abrilhantam o elenco.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)