Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
9

Uma feira com tradição na cidade de Lisboa

Feira da Luz, em Carnide, prolonga-se até dia 29 de setembro. Uma despedida dos últimos dias de calor.
Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 31 de Agosto de 2019 às 16:00
Feira da Luz em Carnide
Feira da Luz em Carnide FOTO: Direitos Reservados
A história repete-se entre este sábado, dia 31, e 29 de setembro. São milhares a rumar ao Jardim da Luz, em Carnide, Lisboa, para comer farturas, comprar louças e dançar nos bailaricos. E ouvir música, muita e boa música. Está de volta a Feira da Luz.

Jorge Palma, que sobe este sábado ao palco no primeiro dia da feira, é o primeiro de uma série de dez artistas e bandas a animar aquela que é uma das feiras mais antigas do País.

Na próxima semana é a vez dos Átoa encantarem os fãs, na sexta-feira, e João Pedro Pais tocar no dia seguinte, sábado dia 7. A 13 e 14 de setembro, mais duas estreias: Sons do Minho, na sexta, e Rouxinol Faduncho, no sábado dia 14.

Elétrico dá ajuda
Herman José, aquele que é um dos nomes mais sonantes do humor, atua na sexta-feira dia 20. O dia seguinte, sábado 21, é dedicado ao fado pela voz de Cuca Roseta. Por fim, as últimas três datas são dedicadas ao Projecto Cid, na sexta 27, no sábado a noite está destinada a Ana Bacalhau e, domingo, último dia da feira, é a vez do grupo Carapaus, Azeite & Alho.

No início, a feira surgiu integrada nas festividades religiosas. Ampliou-se e apareceram os louceiros, vendedores de fruta e negociantes de gado. Em 1929, com a linha de elétricos a ligar os Restauradores a Carnide, o acesso ficou mais fácil e foi estabelecido um novo calendário, prolongando-se até ao último domingo de setembro.

Decorre de segunda a quinta-feira das 15h00 às 22h00, à sexta, sábado e domingo, das 12h00 às 24h00. Concertos às 21h30, a entrada é gratuita.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)