Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
7

Vamos passear à beira da água

Propostas para sair de casa, andar um pouco e desfrutar da paisagem que o rodeia. Do Porto ao Algarve, há sempre um local que vale a pena conhecer e que vai iluminar o seu dia. Aproveite e divirta-se.
Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt), Pedro Galego, Sofia Garcia, Ana Isabel Fonseca, Isabel Jordão, João Mira Godinho e Paula Gonçalves 28 de Março de 2018 às 19:29
Paredão de Cascais
Cais das Colunas, em Lisboa
Alqueva
Constância
Vila Franca
Porto
Coimbra
Setúbal
Faro
Paredão de Cascais
Cais das Colunas, em Lisboa
Alqueva
Constância
Vila Franca
Porto
Coimbra
Setúbal
Faro
Paredão de Cascais
Cais das Colunas, em Lisboa
Alqueva
Constância
Vila Franca
Porto
Coimbra
Setúbal
Faro
É sempre um prazer passear junto à água, quer seja perto do mar, de um rio ou de um lago. É isso que propomos nestas páginas, com um conjunto de sugestões, de norte a sul do País, que levam a sair de casa e a praticar algum exercício. Mas, mais importante, permitem desfrutar de paisagens que deslumbram, enquanto se apanha ar fresco.

Do Porto – com um passeio no Parque da Cidade – ao Algarve, com uma passagem por Lisboa, junto ao espaço pedonal que liga o Cais do Sodré ao Terreiro do Paço, no Cais das Colunas. Um trajeto que junta a beleza do Tejo a uma sempre nova perspetiva da cidade. Passamos ainda pela zona ribeirinha de Setúbal e pelo maior lago artificial da Europa, um local que apetece mesmo descobrir a pé.

Apesar dos dias ainda meio tristonhos, aproveite estas sugestões e anime-se.

O Atlântico mesmo ao lado
São quase três quilómetros de passeio junto ao Atlântico, com um percurso repleto de bancos, bebedouros, sombras e apoios de praia com esplanadas. E até nem faltam estações de exercício para todos os escalões etários. A iluminação permite que os utilizadores também possam tirar partido de passeios noturnos.

Para aceder ao local pode optar por entrar no Paredão na praia da Conceição ou na praia da Azarujinha. A via junto ao mar dá acesso ao Parque Palmela, mandado construir pelos Duques de Palmela no final do século XIX, através de um túnel decorado com pinturas de Nadir Afonso. O acesso está também garantido a partir da avenida Marginal, por escadas ou rampas. Os passeios de bicicleta são sujeitos a regras que variam em função da época do ano, devido à maior ou menor afluência.

Um espaço ribeirinho com vista privilegiada para a cidade
Ribeira das naus é a designação pela qual é conhecido o passeio fronteiro ao Tejo, que liga a praça do Comércio ao Cais do Sodré. Após a requalificação, concluída em 2013, está transformado num espaço com cerca de mil metros que compreende um corredor pedonal junto ao rio e um jardim, preenchido com espelhos de água. Para muitos, esta é a ‘praia’ do centro da capital preferida pelos turistas que visitam esta zona da cidade.

Uma vila ribeirinha no encontro do Tejo com o rio Zêzere 
Os rios Zêzere e Tejo ajudaram Constância a desenvolver-se economicamente através do transporte fluvial, da construção naval e da pesca. Hoje em dia, as margens dos dois rios, que se encontram na vila, são locais apreciados para passeios a pé. Para além de uma paisagem de rara beleza, que até inspirou o poeta Luís de Camões, o local dispõe de boas condições, com pistas pedonais e jardins. 

Caminho tem rio e Lezíria como cenário
A pé ou de bicicleta, este é um  caminho que oferece sempre a vista do rio Tejo. Um espaço de eleição para fazer um piquenique, descansar ou, apenas, apreciar a vista de Vila Franca de Xira a Alhandra, um percurso com cerca de quatro quilómetros à beira-rio. Tem como cenário o rio, os mouchões, a Reserva Natural do Estuário do Tejo e a lezíria. Uma grande parte do passeio, que dispõe de ciclovia e zonas de estar bastante generosas, foi construído em aterro conquistado ao rio. Pode iniciar o percurso junto da estação da CP de Vila Franca. 

Parque Verde é local perfeito para lazer
Inaugurado em 2004, o parque verde do mondego, em Coimbra, é o local eleito pelos conimbricenses para praticar desporto ou, apenas, passear. Estende-se ao longo das duas margens do rio Mondego e está ligado pela ponte pedonal Pedro e Inês. Com mais de quatro mil metros quadrados, a estrutura, que vai ser requalificada, inclui percursos pedestres, ciclovias e parques infantis.

Lagos com gansos, patos e muitos peixes  
O parque da cidade, na cidade do Porto, conta no total com quatro lagos, onde é possível apreciar gansos, patos, cisnes e, ainda, diversas espécies de peixes.

Todos os lagos do Parque da Cidade são abastecidos apenas por nascentes e cursos de água existentes no local.
Estes lagos situados naquele que é o pulmão verde da cidade convidam a bons momentos de lazer e são, sem dúvida alguma, as zonas ideais para passar alguns momentos em família.

Em comunhão com a natureza 
As margens do grande lago têm mais de mil quilómetros. Junto à barragem de Alqueva, os passeios são feitos  sempre em comunhão com a natureza. O montado predomina na paisagem onde ainda é possível ver grandes extensões de campo agora mudado pela agricultura de regadio. A espaços, há ancoradouros e marinas, sobretudo junto às localidades ribeirinhas, como Monsaraz e Campinho (Reguengos de Monsaraz), Estrela e Luz (Mourão), Juromenha (Alandroal) ou Amieira (Portel). 

Passeio com Troia à vista
em setúbal pode almoçar num dos restaurantes à beira-rio e dar um passeio com a baía de Troia como pano de fundo, na longa calçada que termina no Parque Urbano de Albarquel. Naquele espaço verde da cidade encontra-se um café com esplanada e uma zona infantil. Pode ainda optar por relaxar numa das esplanadas que encontra pelo caminho ou visitar os viveiros de marisco, onde tem a opção de fazer uma pausa para lanchar. 
passeios beira da água beira-mar passear
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)