Barra Cofina

Correio da Manhã

C Studio
1
C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Escola vence concurso para ter um WC remodelado

A Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho foi a vencedora do concurso "Domestos nas Escolas" que pôs Portugal a falar dos problemas nos WC das escolas
1 de Agosto de 2019 às 11:30
A Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho foi a vencedora do passatempo Domestos nas Escolas
A reunião entre a escola, a marca e a associação de pais decorreu nas instalações da Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho.
Catarina Saraiva e Lina Marçalo, representantes da associação de pais, e Carlos Zacarias, sub-diretor da escola vencedora
A reunião serviu para conhecer o espaço e explicar quais os próximos passos
A Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho foi a vencedora do passatempo Domestos nas Escolas
A reunião entre a escola, a marca e a associação de pais decorreu nas instalações da Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho.
Catarina Saraiva e Lina Marçalo, representantes da associação de pais, e Carlos Zacarias, sub-diretor da escola vencedora
A reunião serviu para conhecer o espaço e explicar quais os próximos passos
A Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho foi a vencedora do passatempo Domestos nas Escolas
A reunião entre a escola, a marca e a associação de pais decorreu nas instalações da Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho.
Catarina Saraiva e Lina Marçalo, representantes da associação de pais, e Carlos Zacarias, sub-diretor da escola vencedora
A reunião serviu para conhecer o espaço e explicar quais os próximos passos

Depois de anos e anos a relegar o assunto para segundo plano, chegou finalmente a altura de falar do estado e higiene das casas de banho nas escolas portuguesas. O tema não está no top de preferências de conversas, mas a comunidade escolar uniu-se em torno de um tópico que afeta, todos os dias, as crianças que frequentam as escolas públicas.

Domestos, a marca especialista na limpeza de casas de banho, é a responsável por esta consciência de que é preciso mudar o paradigma das casas de banho nas escolas públicas portuguesas. Globalmente, a marca procura ter um impacto positivo nas comunidades onde está presente, sendo que o projeto "Domestos nas Escolas" é a oportunidade de o fazer sob uma perspetiva local, como refere Mariana Tienza, responsável da marca Domestos.

O objetivo do projeto, além de alertar para os perigos que a falta de limpeza e de higiene traz, é o de ajudar uma escola pública a melhorar as condições dos seus WC. Isto porque o estudo "Escolas Públicas – Condições de Saneamento e Conservação" revela que cerca de 60% dos alunos inquiridos evita o uso dos WC escolares por uma variedade de fatores que se resumem à falta de limpeza e/ou falta de segurança.

Em Sesimbra, toda a ajuda é bem-vinda

A tarefa de decisão não foi facilitada. A comunidade escolar não quis faltar à chamada e muitos foram aqueles que quiseram o ímpeto de mudança na escola dos seus filhos. Mas no final só uma escola podia vencer, e o prémio foi para a Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho, em Sesimbra. Com 530 alunos, uma infraestrutura do tempo do Estado Novo e poucos apoios para manutenção, o prémio é, claro, muito bem-vindo.

Lina Marçalo, membro da associação de pais, explica que foi quase por acaso que se inscreveram no concurso. Enquanto esperava por um dos filhos à porta da escola, cruzou-se com o anúncio no telemóvel. Lina sente, na primeira pessoa, aquilo que o estudo da Domestos relatou: "Eu tenho um filho que não vai à casa de banho na escola, que chega a casa e vai a correr", explicou. Entre o anúncio e a candidatura, foi só um telefonema para Catarina Saraiva, também ela membro da associação de pais. Contactaram, depois, a direção da escola, que na voz do subdiretor Carlos Zacarias resume a posição: "Tudo o que for para o bem da comunidade escolar, nós alinhamos."

Os ventos parecem favoráveis para a Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho. A intervenção, que acontecerá antes do início do novo ano letivo, trará melhores condições a um WC feminino e um masculino, já que ambos precisam de alguns ajustes para garantir boas práticas de higiene e a privacidade necessária. Catarina resume que a comunidade ficou "muito contente" com a vitória, e salienta que a direção da escola se mostrou "totalmente disponível para participar neste projeto, ou em qualquer outro que contribua para melhorar a escola".

Além da recuperação e limpeza das casas de banho, a intervenção inclui ainda a colocação de materiais com dicas de boas práticas de higiene, bem como um mural de Vasco Costa em ambos os WC. Para a marca Domestos, é importante que os alunos da escola apreciem o espaço para o preservarem por mais tempo, opinião aliás que direção e associação de pais partilham.

Para além da importância da intervenção, Mariana Tienza acredita que "comportamento gera comportamento" e explica que o objetivo da marca passa também por "sensibilizar pais, educadores e professores para, desde cedo, ensinarem boas práticas de higiene às crianças". Catarina Saraiva corrobora esta posição, resumindo que "regras básicas de utilização de espaços como os WC devem vir de casa, mas obviamente faz todo o sentido que as escolas reforcem essas ideias". No caso da Escola Básica Navegador Rodrigues Soromenho, e tendo em conta a nova flexibilidade na gestão de currículos, "já faz parte do currículo escolar regras básicas de higiene gerais, e não apenas as que dizem respeito ao espaço dos WC", explica-nos Catarina.

Consciente de que a falta de recursos é, muitas vezes, um dos fatores mais relevantes para a ausência de uma limpeza eficiente e regular, a marca Domestos assume o papel de incentivador, oferecendo à escola vencedora um cabaz de produtos. À escola do município de Sesimbra juntam-se outras 10 escolas, que também receberão um cabaz de produtos Domestos para incentivar a limpeza das casas de banho.  

As boas práticas não se devem esquecer

O projeto "Domestos nas Escolas" fica assim como um marco não só nas escolas, como na comunidade escolar e em toda a população. Hoje, temos cidadãos mais conscientes e mais atentos às práticas de higiene e de limpeza, e mais exigentes quanto às condições em que os WC públicos estão.

O ato de cuidar de um WC e de o manter limpo não passa, como bem sabemos, apenas pela sanita. Desde que entra na casa de banho até ao momento em que sai, há vários cuidados a ter em conta, nomeadamente com os puxadores de porta, os lavatórios, o chão, as paredes e, claro está, a sanita.

Ainda que haja uma limpeza periódica, o melhor é mesmo a colocação de protetores no tampo, para evitar as indesejadas infeções cruzadas. Verificar se a sanita está limpa, descarregar sempre o autoclismo, preferencialmente com a roupa já vestida, lavar sempre e corretamente as mãos com sabonete e secá-las bem devem ser os passos indispensáveis.