Barra Cofina

Correio da Manhã

C Studio
5
C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Estes são os super spots da noite de Santo António

Comer, beber, dançar e andar. São as quatro ações indispensáveis na noite de 12 de junho, quando as ruas de Lisboa transbordam festa e alegria. Arraiais ou espaços exclusivos podem ser a alternativa para quem quer escapar à confusão
11 de Junho de 2018 às 16:41
Santos Populares são sinónimo de marchas, sardinha, cerveja e muita música
Se procura fugir à confusão, saiba quais são os melhores arraiais alternativos deste Santo António
A festa faz-se de muita sardinha...
E copo na mão. Aproveite para juntar o grupo de amigos, desde o pé de chumbo ao que está sempre pronto para o bailarico.
Santos Populares são sinónimo de marchas, sardinha, cerveja e muita música
Se procura fugir à confusão, saiba quais são os melhores arraiais alternativos deste Santo António
A festa faz-se de muita sardinha...
E copo na mão. Aproveite para juntar o grupo de amigos, desde o pé de chumbo ao que está sempre pronto para o bailarico.
Santos Populares são sinónimo de marchas, sardinha, cerveja e muita música
Se procura fugir à confusão, saiba quais são os melhores arraiais alternativos deste Santo António
A festa faz-se de muita sardinha...
E copo na mão. Aproveite para juntar o grupo de amigos, desde o pé de chumbo ao que está sempre pronto para o bailarico.

Até quando se fala de santos há escolhas para todos os gostos. Há quem tenha um especial carinho por santos com fama de ajudar aos negócios, quem prefira os que ajudam em enfermidades, os que escolhem santos das causas difíceis e os que preferem manter todos por perto, não vá o diabo tecê-las. Um dos mais populares é o Santo António, que arrasta multidões até à capital para uma noite com o cheiro a sardinha, uma imperial e um pezinho de dança. Se não quer perder a noite mais divertida de Lisboa, se procura evitar as multidões e as confusões, este é o roteiro ideal para si.

Marvila aos Molhos com Chakall

Novos cafés, restaurantes, galerias de arte alternativas, lojas vintage e espaços de coworking fazem com que a Marvila cresça a olhos vistos. Foi considerado, pelo jornal espanhol El País, um dos 18 melhores bairros do mundo: "não serás nada se não o visitares", escreveram os nossos hermanos. Junto ao Tejo, e a meio caminho do Parque das Nações, o bairro outrora decadente floresce com a diversidade de culturas, as indústrias criativas e a perseverança da tradição portuguesa.

Até 15 de julho, neste que é um dos bairros sensação da capital, há animação, música ao vivo, futebol, muita cerveja e petiscos do chef Chakall no arraial "mais cool da cidade de Lisboa". A fazer jus ao bairro que o acolhe.

A 12 de junho, Marvila desfila nas Marchas de Lisboa com o apadrinhamento, pelo segundo ano consecutivo, do chef de cozinha. Há ainda uma Marcha Infantil programada para dia 30 de junho. Todas as sextas e sábados, das 20 horas às duas da manhã, já sabe o que fazer.

Arraial de Arroios

Podia viver na sombra da enorme Avenida Almirante Reis, mas não. A Rua de Arroios foi mantendo-se sempre acordada. Nos últimos anos ganhou um fôlego diferente. Novos negócios convivem lado a lado com lojas mais tradicionais. Nomeadamente as de indústria automóvel que monopolizam esta área. Surgem novos cafés, mini mercados, bares, cabeleireiros, espaços dedicados às tatuagens, design e bicicletas.

Uma das iniciativas que trouxe nova vida à rua veio pelas mãos do Clube Atlético de Arroios. Em 2012, retomaram as festas dos Santos Populares, que desde os anos 80 não aconteciam na Rua de Arroios. A cada ano que passa, reúnem mais gente. É conhecido como "o arraial mais barato de Lisboa". São quatro dias, com quatro bandas a dar música à rua toda. Três já foram. Falta um ainda por aproveitar. No dia 12 há Ex-Líbris para se ouvir desde a ponte ao pátio. Se der lá um salto, não estacione na rua. Nestes dias, está reservada às mesas corridas que recebem os comes e bebes.

Arraial do Paço

Há cinco anos que os bailaricos, sardinhas na brasa, bifanas e petiscos da Associação Recreativa Amigos Paços do Lumiar (ARAPL) animam os morados e os forasteiros nesta zona da cidade. O arraial arrancou esta terça-feira, 12 de junho, e prolonga-se pela semana, até dia 16. As Festas do Lumiar são mais do que isto. Decorrem durante todo o mês. Sim, é lá que pode festejar o São João na capital. Com uma programação rica e variada, do desporto aos concertos, promete-se muita animação. Todos os eventos são livres e abertos à população.

Já que se fala da impressionante oferta cultural das Festas do Lumiar, fica o lembrete do cinema grátis ao ar livre, que vai ocupar o jardim do CineConchas, às quintas, sextas e sábado. O cartaz já foi divulgado. Prepare os agasalhos. Apesar do festival acontecer de 28 de junho a 14 de julho nunca se sabe o que o tempo vai reservar. Até porque os filmes começam sempre às 21h45.

São as pessoas que fazem a festa

Escolher um sítio onde jantar na noite de Santo António não é tarefa fácil. A festa vale a pena sempre que se faz na companhia dos amigos. Aproveite para juntar o grupo, desde o amigo pé de chumbo ao amigo que está sempre pronto para o bailarico. Porque cada um representa um papel, seja o amigo que sugere sempre mais uma rodada e leve a Super Bock para a festa. Há presenças que não podem mesmo falhar. A noite de dança e de folia tem de ser Super. Até porque para acompanhar o sabor autêntico de uma boa sardinha assada, só mesmo o sabor autêntico da melhor cerveja.