Barra Cofina

Correio da Manhã

C Studio
6
C-Studio
i
C- Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do Universo
É o local onde as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Programa Promove volta a distinguir projetos que potenciem regiões do interior

A Fundação ”la Caixa” em colaboração com o BPI e em parceria com a Fundação para a Ciência e a Tecnologia, lançou a 4ª edição do Programa Promove, destinado a apoiar iniciativas inovadoras e de investigação em domínios estratégicos nas regiões do interior. Na edição de 2022, o alcance territorial foi ampliado e as candidaturas terminam a 19 de janeiro.
13 de Janeiro de 2022 às 10:34

"Promovemos ideias e projetos que têm a força do interior". É esta a frase que apresenta o Programa Promove, uma iniciativa que vai para a quarta edição e que junta a Fundação "la Caixa", em colaboração com o BPI e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). O objetivo é claro: estimular iniciativas inovadoras que contribuam para o desenvolvimento sustentável de regiões do interior de Portugal, nos vetores de gestão de recursos naturais, criação de novos polos de desenvolvimento e atração de turistas e novos residentes.

Criado em 2018, o programa Promove já conta com três edições, que concretizaram o apoio a 26 projetos e 13 ideias inovadoras, no valor total de perto de 4 milhões de euros. Desde montante, 1,2 milhões foi assegurado pela FCT ao abrigo do denominado "matching funds", acordo através do qual a FCT iguala a contribuição da Fundação "la Caixa" para projetos em Portugal. Celebrado pela primeira vez para a edição do Promove de 2020-2021, este acordo de colaboração foi renovado para esta 4ª edição.

 

Candidaturas terminam a 19 de janeiro

A nova edição Promove 2022 – cujas candidaturas terminam a 19 de janeiro - mantém as linhas de apoio a projetos piloto inovadores, ideias inovadoras e projetos de investigação mobilizadores enquadrados em domínios estratégicos identificados pelo Governo português para o desenvolvimento do interior: água termais, parques e reservas naturais, estudos sobre riscos biológicos e desenvolvimento, promoção e valorização de novas culturas e produtos naturais para o mercado nacional e internacional.

No entanto, nesta edição, o alcance territorial do concurso foi aumentado. São agora também elegíveis projetos e ideias em todos os municípios das NUT III Douro e Alentejo Central, antes só parcialmente incluídos, bem como no Algarve, nos municípios de Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Monchique e Vila do Bispo, e freguesias de baixa densidade populacional nos municípios de Silves, Loulé e Tavira.

 

Os temas em apoio

Para esta quarta edição, o programa irá manter o apoio a projetos e ideias em três grandes domínios temáticos. O primeiro contempla a prevenção de riscos naturais e reforço das capacidades de adaptação às alterações climáticas e gestão eficiente dos recursos, nomeadamente em ecossistemas transfronteiriços. Um segundo grande tema foca a criação ou consolidação de novos polos de especialização que contribuam para atrair recursos humanos qualificados e investimentos empresariais orientados para mercados externos em torno de projetos empresariais focados na inserção em cadeias de valor internacionais através de redes de clientes e de fornecedores. Por último, os promotores definiram a valorização do capital simbólico e da capacidade de reconhecimento internacional no que se refere ao valor ambiental, paisagístico e patrimonial dos territórios, contribuindo para a atração de turistas e de novos residentes. É nestes três grandes eixos que se inserem também os domínios dos projetos de investigação e desenvolvimento mobilizadores - água termais, parques e reservas naturais, estudos sobre riscos biológicos e desenvolvimento, promoção e valorização de novas culturas e produtos naturais para o mercado nacional e internacional -, considerados como estratégicos pelo Governo português para o desenvolvimento do interior.

 

Acordos com FCT para além do Promove

Ao abrigo dos acordos celebrados entre a Fundação "la Caixa" e a FCT – que para além do Promove envolvem o programa CaixaResearch Investigação em Saúde, o Concurso de Investigação Social e, a partir de 2022, o Programa CaixaResearch Validate –, em 2021 foram financiados 29 projetos liderados por instituições ou investigadores nacionais selecionados por concurso nas áreas da investigação biomédica, investigação em ciências sociais e desenvolvimento no interior do país, num montante total de perto de 11 milhões de euros.